Centros de Excelência e Serviços / Programa Aerodigestivo

Qualidade e segurança

No Sabará Hospital Infantil, nosso propósito é dar às crianças e aos adolescentes o melhor cuidado que existe com o menor risco possível. Por isso, levamos muito a sério o trabalho de acompanhar os avanços da medicina e medir o nosso próprio desempenho para manter os mais altos padrões de qualidade e segurança do mundo.

Esse processo de aprimoramento contínuo faz parte também das exigências impostas aos hospitais que se submetem à avaliação da Joint Commission International (JCI), a entidade mais respeitada do mundo em certificação de qualidade de instituições de saúde. Atualmente, 63 hospitais brasileiros contam com a acreditação da JCI – e o Sabará é o único exclusivamente pediátrico da lista, na qual se mantém desde 2013.

Promover qualidade e segurança em um hospital depende de muitos fatores, como a formação da equipe profissional, o estabelecimento de protocolos de atendimento, treinamentos, instalações, equipamentos e medicamentos. Todas as áreas do Sabará desempenham papel importante na garantia desses valores. Mas existe um setor dedicado exclusivamente à sua promoção: a gerência de Qualidade e Segurança. Comandada pelo Dr. Francisco Ivanildo de Oliveira Junior, a área monitora diversos indicadores de desempenho e promove ações de melhoria tanto em termos imediatos, para pacientes que estão em atendimento, quanto na revisão permanente dos padrões de conduta adotados pelo hospital.

Damos grande valor ao que a família pensa e sente sobre os cuidados recebidos pela criança. Os pais conhecem os filhos melhor do que ninguém, e suas contribuições são muito importantes para a qualidade e a segurança do tratamento. Por isso, encorajamos as famílias a expressar suas preocupações, opiniões e observações aos responsáveis pelas equipes que atendem a criança ou ao nosso SAC, pelo tel. (11) 2155 9305.

No Sabará, todos os procedimentos e os resultados alcançados são registrados e medidos. Adotamos os mesmos indicadores de desempenho que orientam os melhores hospitais do mundo.

Um fator importante para a qualidade consiste em seguir os padrões de conduta preestabelecidos para o tratamento das diferentes condições de saúde baseados nas recomendações mais atuais da medicina. A gerência de Qualidade e Segurança acompanha essa condição medindo as taxas de adesão das equipes aos protocolospreconizados pelo hospital, um trabalho que exige análise detalhada dos prontuários médicos dos pacientes.

Acompanhamos com muito cuidado também as chamadas Condições Adquiridas no Hospital, que são complicações que não fazem parte do quadro natural da doença e surgem ao longo do atendimento hospitalar. Levar um tombo, apresentar reação inesperada a um medicamento ou desenvolver uma infecção hospitalar são ocorrências incluídas nesse grupo.

Além das avaliações baseadas em dados clínicos, medimos também o grau de satisfação das famílias que atendemos por meio de pesquisas com metodologia internacional.

Mais do que atestar nossos níveis atuais, esses indicadores constituem a referência básica que orienta todos os nossos processos de melhoria de qualidade e segurança em todas as áreas.

A seguir, apresentamos uma pequena amostra de índices que acompanhamos sistematicamente.

 

Programa de Via Aérea Complexa

O excelente resultado do trabalho em equipe reflete na melhora da qualidade de vida das crianças.  No caso de pacientes neuropatas graves, por exemplo, que apresentam broncoaspiração, observamos diminuição das internações hospitalares e do número de aspirações da via aérea.

Os casos que apresentam traqueostomias por diversas causas, após avaliação adequada e tratamento, podem ser decanulados. A cada traqueostomia que retiramos, damos vida nova para a criança e seus familiares.

De todos os casos de crianças traqueostomizadas que temos tratado, mais de 90% dos casos já estão curados, crescendo sem traqueostomia.

Estamos trabalhando juntamente com a UTI, nos casos que são intubados, para minimizar as lesões laríngeas que resultariam em estenoses e consequentemente traqueostomias.

Fazemos parte de um grupo internacional de cirurgiões de via aérea pediátrica com o objetivo de nos manter atualizados e trocar experiências com os maiores serviços de Via Aérea Pediátrica do mundo. Por exemplo:

  • Prof. Dr. Phillippe Monnier – Universidade de Lausanne – Suíça
  • Prof. Dr. Patricio Varela – Universidade do Chile e Hospital Las Condes em Santiago
  • Prof. Dr. Michael Rutter e Robin Cotton – Children’s Hospital Cincinnati – Ohio – EUA

Nossos projetos de pesquisas estão sendo desenvolvidos no Instituto PENSI do Sabará Hospital Infantil.

Como descrito, estamos organizados e tecnicamente preparados para dar suporte e apoio a todo o corpo clínico do Hospital, para todos os casos relacionados a Via Aérea Pediátrica Complexa e Difícil.