Centros de Excelência e Serviços / Núcleo de Cranioestenose e Assimetrias Craniofaciais

Avaliação complementar

Com o diagnóstico em mãos e a cirurgia indicada, geralmente ela é feita após um mês. Antes da cirurgia, o bebê passa por uma consulta com a equipe da anestesia para avaliação de riscos.

Depois da cirurgia, que dura em média 4 horas, o paciente ficará em UTI por até 3 dias. Tempo suficiente para completar antibióticoterapia profilática, retirar o dreno craniano e, se necessário, complementar a transfusão.

O retorno se dá depois de 10 dias para retirada do ponto do dreno. Depois, os retornos acontecem trimestralmente até a criança completar 3 anos. Os retornos serão, então, anuais até o quinto ano de vida, quando a criança será submetida a uma avaliação neuropsicológca antes da alta.

Usualmente apenas um procedimento cirúrgico é necessário para as cranioestenoses não sindrômicas. As sindrômicas podem envolver mais especialidades e mais procedimentos cirúrgicos no tratamento.

Autor: Dr. Fernando Gomes Pinto - CRM: 90797

Atualizado em: 14/5/2018