Natação cura a asma?

Todo mundo conhece alguém que teve asma na infância e que diz ter sido curado após praticar natação. Na verdade, não existe uma relação direta entre praticar natação e ficar “curado” da asma, mas esse é um esporte muito interessante para quem tem problemas respiratórios. Entenda os motivos:

  • É um exercício aeróbico que melhora muito o condicionamento físico, ou seja, exercita o músculo mais importante do corpo, o coração. Isso é fundamental para todas as crianças.
  • A natação relaxa e alonga a musculatura do pescoço e ombros, que costuma ficar encurtada em quem respira com dificuldade. Doenças respiratórias provocam uma alteração na postura da criança que, se não for adequadamente corrigida, trará deformidades para toda a vida. É fácil observar que os asmáticos não tratados ficam com os ombros elevados e anteriorizados, a coluna torácica apresenta uma curvatura mais acentuada e a barriga fica proeminente porque a lordose da coluna lombar se retifica. A natação ajuda muito a evitar essas alterações posturais.
  • Ao criar uma consciência corporal e exercitar os músculos da respiração, a criança que pratica natação aprende a usar o diafragma, o músculo mais importante para a respiração.
  • O asmático pode apresentar tosse e falta de ar ao realizar atividades físicas e até apresentar limitações para a prática de esportes. No clima seco há maior probabilidade de isso acontecer. O ambiente úmido das piscinas evita que o asmático tenha crises desencadeadas pelo exercício e as limitações no desempenho do atleta.

 

Entretanto, alguns cuidados precisam ser observados:

  • Asmáticos costumam ter rinite e as mucosas do nariz e dos olhos são bem sensíveis. O cloro da piscina pode ser irritante das mucosas e por isso é bom dar preferência a piscinas com tratamentos alternativos como sal e ozônio.
  • A pele do asmático também costuma ser seca e sensível e isso pode se agravar ao frequentar piscina. É recomendável intensificar a hidratação da pele.

 

A natação é um excelente esporte para o asmático, mas não cura a doença. O asmático costuma apresentar longos períodos de remissão de sintomas da doença à medida que se aproxima da adolescência. Como é nessa fase que a maioria das crianças consegue efetivamente um bom desempenho na natação, a família e o próprio paciente interpretam que a natação foi o motivo da melhora.

Autor: Dra. Maria Helena Bussamra - CRM: 77073

Atualizado em: 16/4/2019