Equipe de anestesia cria aplicativo para pacientes

Jogo mostra triagem antes da cirurgia
Explica o que acontece dentro do Centro Cirúrgico
Jogo de memória com objetos utilizados no Centro Cirúrgico
Explicação sobre cada um dos itens que a criança verá antes da anestesia
App traz jogo em que criança percorre o caminho até o Hospital

 

Após uma tese de doutorado e uma tese de mestrado sobre métodos de reduzir a ansiedade das crianças antes de uma anestesia, a coordenadora do Departamento de Anestesiologia do Sabará, Dra. Débora Cumino, desenvolveu um aplicativo de celular com jogos para preparar a criança para o procedimento.

O jogo “Ane, uma Aventura no Mundo da Anestesia” tem o objetivo de informar a criança, de forma lúdica, sobre o que irá acontecer no processo de hospitalização, anestesia e cirurgia. Para isso, mostra desde a preparação da mala em casa para ir ao hospital, sua chegada, a interação com o ambiente hospitalar e equipamentos corriqueiros da prática médica, assim como o ambiente da sala cirúrgica, principalmente a máscara utilizada na anestesia inalatória, muito comum em pediatria.

O app, lançado recentemente, é pioneiro no Brasil. Ele tem a chancela da Sociedade Brasileira de Anestesia (SBA) e apoio da Associação de Cirurgia Pediátrica (CIPE).

Ele pode ser usado tanto nos dias que antecedem a cirurgia, como forma de preparação, quanto minutos antes de entrar na sala cirúrgica, como distração. “A criança familiarizada com este ambiente estranho torna-se mais confiante e colaborativa com todo o processo”, explica a Dra. Débora.

O aplicativo tem o patrocínio da empresa Cristália e pode ser baixado na AppStore e na PlayStore gratuitamente. A ferramenta pode ser utilizada por qualquer paciente, inclusive em outras instituições.

 

Ansiedade pré-anestésica

Até 75% das crianças experimentam medo e ansiedade no período que antecede uma cirurgia. Entre os impactos negativos disso, estão alterações comportamentais no pós-operatório e até efeitos colaterais durante a cirurgia. Se a criança chora no pré-operatório, por exemplo, pode encher as vias aéreas de secreção e isso aumenta o risco de complicações respiratórias durante a indução anestésica.

O simples ato de informar as crianças e seus responsáveis sobre as técnicas utilizadas, os riscos, o que acontecerá antes, durante e depois, já ajuda a diminuir esta ansiedade.

Um dos estudos da Dra. Débora mostrou que a distração com joguinhos de smartphone (na ocasião, foram utilizados jogos variados, fora da temática hospitalar) também é eficiente para prevenir a ansiedade pré-operatória em crianças.

“O aplicativo ANE é uma nova ferramenta de informação e distração, que pode ser utilizada no processo de cuidado do paciente pediátrico, permitindo aos médicos e cuidadores fornecer informação e distração numa linguagem apropriada à faixa etária, o que pode interferir positivamente no cuidado do paciente, reduzindo a ansiedade pré-operatória”, explica a Dra. Débora. O aplicativo ainda passará por estudos de validação como ferramenta de informação e estratégia de redução de ansiedade em crianças.

 

Autor: Mariana Setubal

Atualizado em: 17/1/2020