Centros de Excelência e Serviços / Programa Avançado de Reabilitação Intestinal

Infecções

Crianças com insuficiência intestinal muitas vezes possuem cateteres venosos, que são utilizados para fornecer parte de seu aporte nutricional. Uma das mais frequentes complicações relacionadas ao cateter é a infecção. Elas podem acontecer por contaminação direta do cateter ou por translocação intestinal secundária ao supercrescimento bacteriano. Independentemente da causa, pode evoluir rápida e negativamente, ameaçando a vida da criança.

É importante que os cuidadores sejam atentos aos sinais de infecção, como febre, prostração, irritabilidade, vermelhidão ou secreção na inserção do cateter, e aumento nas evacuações.

Detectar e tratar precocemente estes episódios é fundamental para a pronta recuperação da criança. Na maioria das vezes é necessária hospitalização da criança, coleta de exames de sangue, incluindo culturas para identificação da bactéria ou fungo envolvido, e introdução de antibióticos e/ou antifúngicos para tratamento. A retirada ou não do cateter venoso dependerá do tipo de infecção, sua gravidade e resposta inicial ao tratamento, além da experiência da equipe em cuidar destas crianças.

A melhor prevenção é o bom manuseio e cuidado do cateter, seguindo os protocolos e orientações da equipe para mantê-lo estéril, com curativos adequados e instalação de medicamentos e nutrição parenteral segundo as melhores práticas determinadas pela equipe.