Visão geral

A neurofisiologia clínica é o estudo das propriedades elétricas em células e tecidos do sistema nervoso. Envolve diversos exames, sendo eles:

 

  • Eletroencefalograma (EEG): registra a atividade elétrica cerebral do paciente. É feito colocando-se eletrodos no couro cabeludo. Identifica, por exemplo, o foco epiléptico e ajuda na condução do tratamento do indivíduo com epilepsia;
  • Eletroneuromiografia: estuda o nervo e o músculo, por meio de uma série de testes que avaliam, entre outros, a condução nervosa, ou seja, a velocidade que o estímulo leva para chegar de um ponto a outro;
  • Potencial evocado: analisa a resposta elétrica no sistema nervoso do paciente a estímulos, que podem ser sensitivos (somato-sensitivos, auditivos e/ou visuais) ou motores;
  • Monitorização intraoperatória: monitora a atividade do sistema nervoso durante cirurgias;
  • Polissonografia: é o estudo do sono, sendo realizado preferencialmente durante a noite para  registrar o padrão de sono do indivíduo. Durante o estudo são monitorizados tanto parâmetros cerebrais, com os eletrodos de EEG, como outros parâmetros fisiológicos, como frequência cardíaca, saturação de oxigênio, fluxo aéreo nasal e bucal, cinta tóraco-abdominal para os movimentos respiratórios, capnografia, eletro-oculograma (movimentos dos olhos), eletromiograma sub-mentoniano (movimentos do queixo) e sensores de movimento nos membros inferiores, além do registro em vídeo do exame;
  • Poligrafia: estuda o ciclo vigília-sono dos bebês. É frequentemente utilizada para acompanhar casos de apneia, definindo se estão relacionados ou não a crises convulsivas, por exemplo. Durante a poligrafia associa-se a monitorização do EEG, com a monitorização concomitante de parâmetros não cerebrais, como frequência cardíaca, eletro-oculograma (movimentos dos olhos), eletromiograma, além dos parâmetros respiratórios como saturação de oxigênio, fluxo aéreo nasal e padrão respiratório com a cinta tóraco-abdominal.

 

Atualmente, no Sabará Hospital Infantil, além de realizarmos o exame de EEG nos pacientes internados, que pode ser prolongado (24 horas, por exemplo) também realizamos esse exame ambulatorialmente. Para agendar o exame de EEG será necessário o pedido médico, em que poderá constar uma das seguintes solicitações:

  • EEG;
  • EEG vigília e sono;
  • EEG com fotoestimulação intermitente;
  • EEG com hiperpneia;
  • EEG com mapeamento cerebral;
  • EEG com mapeamento cerebral vigília e sono;
  • EEG de duas horas.

Agende seu exame! Tel:  11 25262526

Nosso serviço

O Sabará Hospital Infantil possui uma equipe experiente na realização do eletroencefalograma (EEG) em crianças e adolescentes, sendo a nossa Instituição pioneira em oferecer o exame exclusivamente para essa faixa etária.

Esse atendimento de excelência inclui a realização de exames em pacientes internados no hospital, assim como em pacientes com agendamento ambulatorial.

Entre muitos detalhes que nos diferenciam na prestação desse serviço, está o cuidado dos profissionais do setor de transmitir informações aos pais e tirar dúvidas antes do dia de ir ao hospital para o exame.

 

Espaço acolhedor

Pensando em despertar o interesse da criança em participar do processo, preparamos a sala onde o EEG é realizado com uma decoração lúdica e reconfortante, com pinturas de foguete, astronauta e estrelas, oferecendo um ambiente mais receptivo para o público infantil.

Acreditamos que a presença dos pais ou mesmo dos avós na sala de exame junto com a criança permite que ela fique à vontade. Eles podem se deitar juntos na cama enquanto o procedimento é feito, ou o bebê pode permanecer no colo dos pais enquanto toma mamadeira, por exemplo.

O exame é acompanhado por um técnico e, depois, o laudo é feito por um médico. Os profissionais não ficam na sala. O acompanhamento é feito em um ambiente isolado para que a presença do técnico não provoque qualquer tipo de receio na criança.

 

 

Conheça o time

O time é formado por médicos neurologistas, especializados em Eletroencefalografia e epilepsia e experientes com o público infantil. A coordenação da equipe é feita pela médica Marcilia Martyn, que é pediatra e neurologista infantil, especialista em Eletroencefalografia e em Epilepsia e Videoeletroencefalografia.

O time também é composto por técnicos treinados para realizar o exame de EEG, com toda segurança e profissionalismo.

Os médicos fazem parte da equipe de pesquisa multinacional pelo Instituto PENSI, participando de estudos nas áreas de neurofisiologia, neurologia e psiquiatra, além de coordenarem cursos e simpósios relacionados a estas áreas.

 

Qualidade e segurança

A maioria dos exames realizados no Sabará Hospital Infantil é validado por dois médicos da equipe de eletroencefalografia, o que confere maior precisão nos resultados.

Nossos equipamentos são da melhor qualidade. Utilizamos um aparelho de monitorização com vídeo, o que é muito importante para avaliação dos resultados do eletroencefalograma. Com 32 canais, o aparelho possibilita acompanhar toda a atividade cerebral ao mesmo tempo.

Os setores de Manutenção e Engenharia Clínica ficam responsáveis pela segurança elétrica dos aparelhos. Os técnicos da equipe de eletroencefalografia são treinados para manipular os equipamentos.

O eletroencefalograma não dá choque, porque não transmite energia, apenas a capta.

 

Diferencial

A equipe médica de eletroencefalografia do Sabará Hospital Infantil mantém contato com os médicos que solicitam exames aos seus pacientes. Estamos à disposição para atender as demandas dos pediatras e neurologistas, conversar diretamente com eles e entender o caso do paciente em questão. Também procuramos o médico responsável pela criança em situações críticas para debater sobre os resultados do exame.

Visando a melhor qualidade do eletroencefalograma, nossos técnicos telefonam para a família na véspera de sua realização para orientação sobre o preparo. Isso será feito após a confirmação do exame pela equipe do Hospital.

 

ECMO

Todos os pacientes em ECMO no Sabará são monitorizados durante 24 horas, com acesso remoto em tempo real ao EEG e laudos médicos feitos a cada 3 a 4 horas, para garantir a estabilidade clínica do paciente.

Pacientes em ECMO podem apresentar alterações neurológicas que têm o risco de passar despercebidas ao exame clínico. O uso de EEG contínuo pode sinalizar alterações que necessitem de investigação e tratamento. Com este recurso, as chances de alguma alteração importante não ser notada diminuem consideravelmente.

Informativos para os pais

O Eletroencefalograma

O Eletroencefalograma (EEG) é o exame de diagnóstico complementar que monitora a atividade elétrica cerebral do paciente, sendo essencial na detecção de atividade irritativa cerebral, relacionada a convulsões e epilepsia, ajudando, assim, a diferenciar tipos de convulsões e outras alterações.

Nos pacientes hospitalizados, o EEG é utilizado para monitorizar convulsões e para acompanhar a atividade cerebral de pacientes que necessitam de períodos mais prolongados de sedação.

Durante a análise do EEG são avaliados os padrões das ondas cerebrais nos momentos em que a criança está acordada (estado de vigília), quando começa a querer dormir (estado de sonolência), durante o sono e no processo de acordar (despertar).

Para uma avaliação completa, é essencial que a criança esteja com sono. Em caso de criança pequena, se possível, agende o exame no horário em que ela costuma cochilar.

O exame é feito sem sedação, é indolor e não dá choque.

Como é realizado

A duração do exame depende da orientação do médico que o solicitou, podendo durar até 24 horas (ou mais) se o quadro do paciente internado exigir.

Já nos pacientes que realizam o EEG ambulatorialmente, ou seja, agendam e comparecem ao Hospital somente para a realização do exame, a duração média é de 1h30, pois há a necessidade de se realizar a monitorização com a criança acordada e dormindo. O serviço funciona de segunda a sexta para realizar exames ambulatorialmente.

A monitorização poderá ser iniciada com a criança dormindo e, ao final, realizada com ela acordada. O inverso também pode ser feito.

 

O passo a passo

O Eletroencefalograma é um exame que consegue registrar a atividade elétrica cerebral por meio da colocação de eletrodos sobre o couro cabeludo da criança, com auxílio de uma pasta condutora para fixá-los.

O uso dessa pasta, além de fixar os eletrodos, é essencial para a captação adequada da atividade cerebral com o intuito de estudar o registro desta atividade e captar as possíveis anormalidades.

Os eletrodos, após adequadamente fixados no couro cabeludo, serão conectados a um computador que registrará a atividade cerebral.

A criança poderá fazer o exame no colo da mãe, deitada na cama, ou até mesmo vendo televisão, se ela preferir.

Será feito o registro da atividade cerebral com a criança acordada e dormindo, além das ativações, dependendo da idade, como a fotoestimulação intermitente (realizada com luz estroboscópica, semelhante à de discoteca) e a hiperpneia (período de até 5 minutos durante o qual a criança respira fundo e mais rápido que o habitual).

 

 

Como se preparar

1- Na véspera do exame de EEG, a criança deverá:

  • Se alimentar normalmente;
  • Continuar fazendo uso de medicação regular;
  • Dormir menos que o habitual:a criança maior ou que já não dorme durante o dia deverá dormir tarde e acordar no horário habitual ou até um pouco mais cedo. Dessa forma, terá sono na hora do exame. Já para crianças que dormem durante o dia, a sugestão é que o exame seja agendado próximo a esse horário, mantendo-a acordada até estar na sala de exame. Quanto aos bebês, os pais devem tentar aguardar para dar a próxima mamada já na sala de exames. Com isso, haverá uma chance maior de o bebê adormecer.

2 – No dia do exame de EEG, a criança deverá:

  • Estar bem alimentada (se a criança mama, traga a mamadeira no dia do exame);
  • Estar com o cabelo limpo e seco para fazer o exame, sem gel ou similares;
  • Chegar com sono, preferencialmente, para que o exame consiga monitorar tanto seu estado de vigília, o sono propriamente dito e o seu despertar;
  • Trazer um objeto de apego, como uma fraldinha ou bicho de pelúcia. Isso ajudará ela a se acalmar e dormir durante o exame.

Clique aqui para saber mais sobre o eletroencefalograma

Compartilhe sua experiência




Condições e tratamentos

As seguintes condições estão relacionadas ao pedido de eletroencefalograma pelo médico:

  • Epilepsia
  • Convulsão
  • Traumatismo craniano
  • TDAH
  • Cefaleia
  • Perda de fôlego
  • Quadros infecciosos com comprometimento do Sistema Nervoso Central
  • Tumor
  • Síncope
  • Desmaio
  • Movimentos repetitivos como “tiques”
  • Distúrbios do sono
  • Transtorno do humor ou de comportamento
  • Alterações do nível de consciência
  • Inflamações no cérebro (encefalite)
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC)
  • Complicações decorrentes de lesão no cérebro
  • Pacientes em ECMO

Autor: Equipe Sabará

Atualizado em: 26/2/2020