FJLES apoia realização do Fórum de Filantropos 2018

A Fundação José Luiz Egydio Setúbal (FJLES) apoiou no mês de setembro a realização Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais, que em 2018 apresentou o tema ‘Impacto da Tecnologia’, reunindo representantes de famílias filantropas, fundações, institutos e empresas, para explorar os benefícios trazidos pela tecnologia e também os problemas que ela gera.

O evento contou com a participação do Dr. Sidnei Epelman, Chefe do Serviço de Oncologia do Sabará Hospital Infantil, que representou a FJLES e o Instituto PENSI com a apresentação do projeto de Telemedicina para a capacitação e orientação à distância de Agentes Comunitários de Saúde, Médicos e Profissionais do Programa de Saúde da Família para o acesso ao diagnóstico e tratamento de Câncer Infanto-Juvenil em oito municípios do Amazonas.

O projeto é implementado por meio de incentivo ao Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON), do Ministério da Saúde. O Instituto PENSI é o braço de ensino e pesquisa da Fundação José Luiz Egydio Setúbal, da qual também faz parte o Sabará Hospital Infantil.

O fórum reuniu ainda grandes nomes da filantropia e tecnologia, como Rhodri Davies, pesquisador da Charities Aid Foundation, Jake Garcia, vice-presidente para Dados e Estratégias, do Foundation Center, Luiz Fernando Figueiredo, sócio da Mauá Capital, que criou, recentemente, a Fundação Felipe Figueiredo, Patrícia Villela, presidente do Humanitas 360 e Michael Green, criador do Social Index Progress.

O evento deixou registrada a mensagem de que a evolução da tecnologia é um caminho irreversível, que será inevitavelmente trilhado, mesmo que traga novos problemas. E que cabe aos investidores sociais aproveitarem o melhor dela para gerar mais impacto, buscando incluir todas as pessoas nesse futuro mais justo e sustentável, que trabalhamos para construir.

Para mais informações, acesse o site do IDIS.

Autor: Piero Caíque

Atualizado em: 22/10/2018