Verão chegou: saiba como evitar alergias e assaduras no uso de fraldas  - Hospital Sabará
Verão chegou: saiba como evitar alergias e assaduras no uso de fraldas 
Notícias

Verão chegou: saiba como evitar alergias e assaduras no uso de fraldas 

A partir de hoje começa o verão, estação conhecida pelo sol forte e altas temperaturas. Um período em que a criançada fica mais agitada, curte muitas brincadeiras e também transpira bastante, especialmente nas dobrinhas. E aqui está uma questão que merece mais atenção nesta época do ano: o suor excessivo pode contribuir com maior desenvolvimento de alergias de pele

 

No texto de hoje, vamos falar especificamente do uso das fraldas durante esse momento de calorão, trazendo os principais cuidados que devem ser adotados para evitar irritações na pele e assaduras, além de dar dicas que vão ajudar a proteger mais a pele do seu bebê. Vem conhecer com a gente como usar fraldas com mais segurança!

 

Fraldas no verão, o que muda nos cuidados?  

 

Para além da temporada de calor, seja no inverno, outono ou primavera, é necessário ficar sempre atento a algumas medidas no uso das fraldas. Quando a criança fica exposta muito tempo em contato com xixi e cocô, há sempre o aumento dos riscos de lesões na pele e proliferação de bactérias. Por isso, as trocas frequentes são um dos cuidados permanentes.

 

No entanto, a Dra. Carolina Contin, dermatologista do Sabará Hospital Infantil, explica que durante o período de altas temperaturas vale redobrar a cautela com as partes não absorvíveis da fralda. “O que mais tem que tomar cuidado no verão, na verdade, é naquela parte mais plástica da fralda, que fica na cintura e não tem aquele paninho absorvível. A criança transpira mais no verão, bem mais do que em estações mais amenas, e isso pode causar uma irritação”, destaca a médica. 

 

Então, como proteger a pele do bebê do material plástico da fralda?   

 

Para reduzir o risco de irritação na pele do bebê decorrente do suor excessivo gerado pelo contato com o plástico da fralda, a dermatologista orienta que se amplie a cobertura com os cremes de barreira: “O que ajuda muito é usar a pomada que você usa como antiassadura nessas áreas onde não tem absorção da umidade porque aí o suor não vai irritar a pele do neném”.

   

Contin também ressalta que é importante deixar a criança mais fresca, usando menos roupas e tecidos mais leves. “Quanto menos a criança transpirar, menos ela vai transpirar na região da fralda e aí não vai irritar tanto”, reforça a médica.  

 

No caso das fraldas ecológicas, a especialista afirma que não há nenhum tipo de contraindicação. Apenas ressalta que “a troca tem que ser ainda mais frequente – especialmente se a pele começar a ficar irritada – porque elas são menos absorventes”. 

 

Cuidados permanentes no uso das fraldas 

A troca das fraldas sempre que o bebê fizer xixi ou cocô é um dos cuidados básicos, mas há ainda outras medidas que auxiliam na proteção da pele da criança. Fique de olho em algumas orientações:

 

  • Higienize de forma adequada da área das fraldas, com o uso de água morna e algodão, elimine todos os resíduos de fezes e pomada. Sempre com movimentos leves e de frente para trás;

 

  • Tome cuidado com o uso excessivo de lenços umedecidos, prefira usar quando realmente for necessário e busque aqueles sem perfume e sem álcool;   

 

  • Use pomadas antiassaduras recomendadas pelo pediatra. 

 

Atenção: algumas crianças são mais propensas a desenvolver alergias de pele 

 

A dermatite atópica é uma doença genética, crônica, e não contagiosa. A principal característica é uma pele muito seca, que pode apresentar crostas e erupções que coçam. Normalmente, esses sinais surgem nas dobras do corpo como pescoço, cotovelo e atrás do joelho. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), até 25% das crianças podem apresentar a dermatite atópica, e esses quadros podem se agravar com as altas temperaturas por conta da maior transpiração e do uso de alguns produtos como protetor solar e repelentes.

 

Os pacientes com essa condição não possuem na pele a substância que auxilia no fator natural de hidratação, que cria uma película protetora. Por isso, uma forma de prevenir o aparecimento de inflamações e também de auxiliar no tratamento de lesões é manter a pele da criança sempre hidratada. O uso diário de cremes infantis é uma ótima maneira de cuidar da pele do seu filho, mas lembre-se de buscar produtos sem fragrância e hipoalergênicos, ou seja, aqueles que foram testados em laboratórios para terem menores chances de causar alergia. 

 

A doutora Contin também traz mais uma dica para esses pequenos que ainda usam fraldas: “Quando a criança tem uma sensibilidade maior a fazer dermatite da fralda, a gente orienta a ficar um tempinho sem e, se puder, tomar até um pouquinho de sol na região, porque ajuda bastante na irritação”.

 

Porém, nada substitui a avaliação médica. Ao perceber um aumento das irritações, consulte um especialista para receber as orientações específicas para o caso do seu filho. Se precisar, nossos dermatologistas estão disponíveis para atendimentos por telemedicina.   

 

Leia outros conteúdos sobre saúde infantil, acessando:

 

Cuidado com a pele das crianças: alergias podem agravar no verão

https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/cuidado-com-a-pele-das-criancas-alergias-podem-agravar-no-verao/ 

 

Entenda os benefícios da vacinação contra covid-19 em crianças e adolescentes

https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/entenda-os-beneficios-da-vacinacao-contra-covid-19-em-criancas-e-adolescentes/ 

 

Telemedicina do Sabará leva assistência em saúde e acolhimento até a casa dos pacientes 

https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/telemedicina-do-sabara-leva-assistencia-em-saude-e-acolhimento-ate-a-casa-dos-pacientes/ 

 

Saiba como acompanhar o crescimento do seu filho e estimar a altura dele quando adulto

https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/saiba-como-acompanhar-o-crescimento-do-seu-filho-e-estimar-a-altura-dele-quando-adulto/ 

Open chat
Cuidador Virtual