A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Sopro Cardíaco

Alguém falou que seu filho tem sopro!

E agora? O que isso quer dizer? Começa aquele monte de gente dando palpite:

– É grave! – Não pode deixar o bebê chorar! – Isso não é nada, eu tinha e sumiu…

E você cada vez mais perdido com todas essas informações conflitantes! É grave ou não? Corre risco? Vai curar sozinho?

Vamos aos fatos:

O sopro é um barulho. Chama sopro porque alguém que ouviu achou parecido com um sopro, como o vento, sabe? Mas é isso: um barulho que se escuta quando se ouve o coração.

E o que isso quer dizer? Só o barulho não quer dizer nada. Pode-se dizer que o sopro é como febre: não é uma doença mas mostra que a gente tem que pesquisar se está acontecendo alguma coisa.

Tem febre que são só os dentinhos nascendo, ou seja, não é nada. Tem febre que é uma doença leve, como um resfriado, que é só esperar que passa. Tem febre que é uma doença mais importante, como uma infecção de ouvido ou garganta, que precisa ser tratada. Tem febre que é uma doença grave como uma meningite, que se não for tratada logo pode matar. E tem aquela febre que nem é febre mesmo, a gente se sente quente, mas quando vai medir está tudo normal.

Sopro é a mesma coisa. Quando falam sopro, podem ser várias coisas: nada, ou seja, só o barulho, com o coração totalmente normal; uma alteração leve no coração, que podemos observar pra ver se vai curar sozinha; uma doença no coração que vai precisar de cuidados e tratamento especial; ou até uma doença grave que precisa de cuidados imediatos e pode colocar a vida em risco.

Por sorte o sopro inocente (aquele que é só o barulho, sem doença) e as alterações leves são as mais frequentes. Mas se alguém falou que seu filho tem sopro, procure um cardiologista pediátrico!



Doenças Relacionadas