Pioneiro da ECMO no Brasil, Sabará Hospital Infantil cria protocolos de neuroproteção para o uso da tecnologia  - Hospital Sabará
Pioneiro da ECMO no Brasil, Sabará Hospital Infantil cria protocolos de neuroproteção para o uso da tecnologia 
Notícias

Pioneiro da ECMO no Brasil, Sabará Hospital Infantil cria protocolos de neuroproteção para o uso da tecnologia 

O Sabará Hospital Infantil tem um Centro de Excelência em Alta Complexidade para atender casos de pacientes complexos, focando sempre no bem-estar da criança e no atendimento multidisciplinar. Nossa instituição é a única no Brasil reconhecida e certificada oficialmente como Centro de Excelência pela Extracorporeal Life Support Organização (ELSO) para o uso da ECMO, sigla para oxigenação por membrana extracorporal, que substitui o pulmão ou coração em pacientes em estado grave.

 

A ECMO é uma terapia utilizada para substituição temporária do coração e dos pulmões, que permite que o sangue adequadamente oxigenado seja entregue para os tecidos corpóreos. Ela funciona conectando um dispositivo que retira o sangue do paciente, que se encontra com taxas de oxigenação e gás carbônico inadequadas, e devolve o mesmo para o organismo em condições adequadas, oferecendo melhores possibilidades de recuperação.

 

Esta técnica já existe desde os anos 1950 no mundo, e no Brasil foi aprovada em 2018 pelo Conselho Federal de Medicina. O Sabará se associou à entidade Extracorporal Life Support Organização (ELSO) em 2016. Dos casos tratados no Sabará Hospital Infantil a sobrevida é de 52% enquanto dados mundiais, divulgados pela ELSO, mostram sobrevida de 54% nos últimos 10 anos. Nossa instituição tem um time de profissionais altamente capacitados para oferecer um cuidado especializado aos pacientes incluindo os cuidados para as complicações neurológicas que podem surgir nos casos que necessitem de ECMO.

“Desde o início do programa de ECMO priorizamos capacitar somente profissionais com expertise em Terapia Intensiva Pediátrica. Em 2019 o hospital passou a contar com o time de neurointensivistas pediátricos especializado nos cuidados de neuroproteção em pacientes críticos. Em 2020 iniciamos o acompanhamento de todos os casos em ECMO no momento de sua indicação, auxiliando nos cuidados para proteção cerebral, atuando de forma a prevenir e conduzir o manejo de possíveis complicações cerebrais que possam surgir durante e após o suporte em ECMO”, explica a Dra. Josiane Miyaji Daniel, que faz parte da equipe de ECMO no Sabará.

Sendo uma terapia utilizada como um dos últimos recursos em casos graves, quando o tratamento convencional não foi suficiente, a equipe médica precisa estar preparada para possíveis complicações, entre elas as neurológicas, evitando sequelas e possibilitando que a criança receba o suporte necessário de forma imediata. “Não é possível garantir que este tipo de paciente não apresente qualquer sequela neurológica ou outros tipos de complicações, mas o recurso tecnológico utilizado para a monitorização cerebral do Sabará aumenta a chance de detectar precocemente qualquer alteração. Desta forma, podemos intervir no momento em que essa alteração ainda possa ser reversível”, complementa Dra. Josiane.

Um dos propósitos da UTI do Sabará é a busca de recursos avançados e tecnológicos para o tratamento de pacientes graves e complexos pediátricos, sendo adequada para realizar a terapia de circulação extracorpórea (ECMO).

Para a Dra. Miyaji, essa análise preliminar é essencial para o sucesso do tratamento, especialmente do ponto de vista neurológico. “Existem inúmeros recursos disponíveis em nossa UTI que são essenciais para um suporte dito como ‘padrão ouro’, como um serviço de Eletroencefalograma contínuo (exame gráfico que analisa a atividade elétrica cerebral), a oximetria cerebral transcutânea (exame que mede o nível de oxigênio do tecido cerebral logo abaixo da pele), o Doppler Transcraniano (ultrassonografia que avalia o fluxo sanguíneo no cérebro). Todo esse protocolo exige uma equipe especializada para o manejo e interpretação dos resultados, e esse cuidado pode mudar completamente a recuperação da criança assistida”.

A equipe do Sabará é pioneira na abordagem de neuroproteção do paciente pediátrico ligado à ECMO. “Todos os pacientes que ficaram em ECMO são encaminhados para seguimento ambulatorial com uma equipe multidisciplinar. Hoje, o foco principal do Sabará é não só diminuir a taxa de mortalidade dos pacientes como também a da morbidade e do prognóstico neurológico dos sobreviventes. Junto ao grupo de neurointensivismo, temos desempenhado um tratamento customizado de neuroproteção, com recursos que poucos hospitais no mundo oferecem”.

 

Quais pacientes são elegíveis para a ECMO?

A tecnologia pode ser usada quando pacientes enfrentam quadros de insuficiência cardíaca, insuficiência pulmonar, infecções graves e outras situações específicas. O benefício é que, quando os tratamentos mais comuns não surtem efeito, a ECMO oferece as condições para que o organismo tenha tempo de se recuperar e até receber outro tratamento como, por exemplo, um transplante.

A Dra. Miyaji observa que a ECMO no Sabará já ajudou crianças com casos completamente diferentes, e que a tecnologia foi responsável por reverter quadros médicos gravíssimos. “Já tivemos crianças de diferentes faixas etárias (de bebês até adolescentes) que precisaram do suporte em ECMO para recuperação cardíaca, como ponte para um transplante cardíaco ou um coração artificial; para recuperação pulmonar; para recuperação de quadros de infecção generalizada; como ponte para realização diagnóstica de um paciente grave no qual não sabemos a causa, e até após uma parada cardíaca como suporte para recuperação. Em todas essas situações, o suporte de ECMO foi crucial para aumentar a possibilidade de sobrevida dessas crianças em diferentes situações de extrema gravidade”.

 

 

Open chat
Cuidador Virtual