“Vidas importam, a diálise não pode parar”. 26 de agosto - Dia D da Diálise - Hospital Sabará
“Vidas importam, a diálise não pode parar”.  26 de agosto – Dia D da Diálise
Notícias

“Vidas importam, a diálise não pode parar”. 26 de agosto – Dia D da Diálise

Hoje, 26 de agosto, é comemorado o Dia D da Diálise e chamamos a atenção para a campanha nacional “Vidas importam, a diálise não pode parar”. Promovida pela Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante (ABCDT), a campanha tem como objetivo reivindicar melhorias para as clínicas de diálise de todo o Brasil.

 

Quando os pacientes têm doença renal terminal, é necessário fazer a terapia de substituição renal, que pode ser diálise peritoneal, hemodiálise ou transplante renal. Recém-nascidos e crianças pequenas, que têm baixo peso e que nascem com problemas congênitos dos rins e do trato urinário, necessitam da diálise peritoneal até a realização do transplante renal.

 

No Sabará Hospital Infantil, especializado no atendimento pediátrico, os pacientes que têm doença renal crônica realizam a diálise peritoneal automatizada- tipo de procedimento que pode ser feito em domicílio por máquina cicladora, trazendo mais conforto e comodidade à criança e à família.

 

A diálise peritoneal é mais adequada para as crianças de baixo peso devido ao próprio desenvolvimento do organismo, com veias e vasos mais finos. Além disso, o procedimento permite que a criança vá a escola, mantenha suas atividades normais e à noite, sob os cuidados da família, dê prosseguimento ao tratamento.

 

O acompanhamento ambulatorial é realizado por nefrologistas pediátricos e por enfermagem especializada em nefrologia. Além disso, contamos com uma equipe composta por mais de 32 especialidades que formam uma rede de apoio multiprofissional adequada ao quadro de cada criança. Há também a continuidade do cuidado, que é realizado pela equipe de enfermagem por telemedicina, a fim de saber como está adaptação à terapia, com o fornecimento de orientações sobre uso do cateter e uma avaliação geral do estado da criança, assegurando todo o cuidado especial com que são tratados os pacientes com doença renal crônica e seus familiares.

Assista os testemunhais e saiba mais sobre o assunto!

 

Open chat
Cuidador Virtual