A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Tetralogia de Fallot

Se o seu bebê ou criança foi diagnosticado com Tetralogia de Fallot com atresia pulmonar, uma compreensão da condição irá ajudá-lo a lidar com a combinação rara e complexa dessa doença congênita do coração (presente no nascimento).

Apesar de muito grave, é tratável por meio de cirurgia, e os recentes avanços cirúrgicos e imagens melhoraram muito as perspectivas para a recuperação de seu filho.

A Tetralogia de Fallot está sempre presente no nascimento (congênita) e é uma doença rara que afeta aproximadamente 2 em cada 10 mil crianças. Ocorre igualmente em meninos e meninas. ToF/PA podem ser associados com fissura de lábio e palato e outras anomalias craniofaciais.

Uma variante grave de Tetralogia de Fallot, ToF é uma combinação de características anatômicas cardíacas:

  1. Defeito do septo ventricular (um buraco entre os ventrículos direito e esquerdo)
  2. Aorta primordial (se move para o lado direito do coração, localizado sobre o defeito do septo ventricular)
  3. Hipertrofia do ventrículo direito (que se torna anormalmente aumentada, porque é a tentativa de compensar a obstrução pulmonar)
  4. Obstrução pulmonar completa (válvula pulmonar ausente; nenhuma conexão entre o ventrículo direito e a artéria pulmonar)
  5. Artérias pulmonares anormais (o número, tamanho e arranjo das artérias pulmonares são extremamente variáveis nessa doença e constituem o maior desafio para a terapia. É necessário conectar várias artérias pulmonares juntas e, depois, para o ventrículo direito, o que nem sempre é fácil)