Osteomielite - Hospital Sabará
 
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Osteomielite

A osteomielite é uma infecção do osso geralmente de origem bacteriana. Microorganismos podem ser introduzidos em nossos ossos de três maneiras:

  • Via hematogênica
  • Por inoculação direta (geralmente traumática, mas também cirúrgica)
  • Por invasão local de uma infecção contígua (geralmente úlceras de decúbito ou doença periodontal)

Em crianças, a osteomielite aguda é, principalmente, hematogênica na origem. A infecção pode ser aguda, subaguda ou crônica. A evolução da infecção depende do agente causador, da resistência desse agente e da idade do paciente.
Na osteomielite aguda, a criança apresenta dor no local, edema, eritema e sinais gerais de infecção, tais como febre e comprometimento do estado geral.
Locais mais frequentes: fêmur, úmero e tíbia.
Na investigação diagnóstica:

  • Exames laboratoriais alterados: hemograma, VHS e PCR.
  • Raio X: geralmente, nas fases iniciais, não há comprometimento ósseo, somente edema nas partes moles.
  • Cintilografia óssea: importante na localização da infecção e de possíveis múltiplos focos.
  • Ultrassom: pode ser muito útil para delimitar o abscesso.
  • Ressonância magnética: exame sensível, positivo nas fases iniciais, de escolha na dúvida de abscesso intraósseo.
  • Punção óssea: faz o diagnóstico da presença de pus intraósseo.

Recomenda-se iniciar a antibioticoterapia de amplo espectro até aguardar o resultado de culturas. Caso o quadro seja inicial, 12 a 48 horas, o tratamento é incruento, somente com o antibiótico. Porém, se já está formado o abscesso ósseo, é necessária a drenagem cirúrgica, associada à antibioticoterapia.

Autora: Dra. Patrícia Moraes de Barros Fucs
Fonte: Baseado no texto da autora no livro Manual de Urgências e Emergências em Pediatria
Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier



Open chat
Cuidador Virtual