Ginecomastia - Hospital Sabará
 
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Ginecomastia

A ginecomastia, proliferação benigna do tecido glandular da mama masculina, é comum na adolescência e na meia-idade. Pseudoginecomastia, que é visto frequentemente em homens obesos, refere-se à deposição de gordura, sem proliferação glandular. Ginecomastia deve ser diferenciada de carcinoma da mama do homem, que é muito menos comum.

A estimativa é que entre 60% e 90% dos recém-nascidos têm ginecomastia transitória, devido ao ambiente de alta taxa de estrogênicos da gravidez. Após o parto, a ginecomastia regride em duas a três semanas.

O segundo pico é durante a puberdade, com prevalência variando de 4% a 69% dos adolescentes. Essa grande variação é provavelmente devida a diferenças no que é considerado tecido glandular normal subareolar, diferenças de observador e, provavelmente o mais importante, diferenças na distribuição etária dos adolescentes examinados.

Ginecomastia puberal geralmente tem início entre os 10 e os 12 anos de idade e picos entre os 13 e 14. Geralmente, regride dentro de 18 meses, e a persistência é rara após os 17 anos. Não necessita tratamento na grande maioria dos casos.

O importante é fazer o menino adolescente entender que a condição é transitória e desaparecerá em alguns meses. Além de dar a ele suporte psicológico, se for o caso, apoiando-o em relação às brincadeiras dos amigos.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal
Fonte: Up to Date



Tratamento

Geralmente, nenhum tratamento é necessário para a ginecomastia. No entanto, é importante encontrar e tratar a causa subjacente da ginecomastia. Por exemplo, se estiver a tomar medicação que cause ginecomastia, o seu médico irá pedir-lhe para interromper ou mudar para um medicamento diferente, se possível. É particularmente importante excluir tumores como causa de ginecomastia e, se houver algum presente, tratá-lo. Se o tratamento ginecomastial for necessário, os medicamentos às vezes são usados, embora possam produzir efeitos colaterais indesejados. A cirurgia também pode ser usada para remover o tecido mamário.


Open chat
Cuidador Virtual