Comunicação Interventricular (CIV) - Hospital Sabará
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Comunicação Interventricular (CIV)

 

O coração normal tem dois “lados”, o direito e o esquerdo. Em cada um desses lados temos a parte superior, que recebe o sangue, chamada átrios, e a parte inferior, que bombeia o sangue para frente, chamada ventrículos.  Temos assim 4 câmaras: átrio direito (AD), átrio esquerdo (AE), ventrículo direito (VD) e ventrículo esquerdo (VE).

O ventrículo direito bombeia o sangue para os pulmões através da Artéria pulmonar (AP) e o ventrículo esquerdo bombeia o sangue para o corpo através da Aorta.

A Comunicação Interventricular (CIV) é uma abertura na parede (septo) que separa o VD do VE.



Tratamento

No início, o cardiologista pediátrico acompanha a evolução do problema, pois muitas CIVs se fecham espontaneamente antes da criança completar 2 anos de vida. Pode haver necessidade de medicação e o cardiologista pediátrico irá avaliar caso a caso. Se o “buraquinho” for grande ou não se fechar sozinho até os 2 anos de vida, poderá ser necessário alguma intervenção, como: 1. Cateterismo Cardíaco: Algumas CIVs podem ser tratadas pelo cateterismo cardíaco, mas vai depender do tipo, do tamanho e da idade do paciente. No cateterismo, um cateter (tubinho flexível) é levado até o coração, entrando por uma veia da perna, e uma pequena peça (prótese) é colocada para fechar a CIV. É um procedimento muito seguro, onde geralmente o paciente tem alta do hospital no dia seguinte. 2. Cirurgia Cardíaca: Em muitos casos a melhor opção é a cirurgia cardíaca tradicional (peito aberto). O cirurgião costura um pequeno retalho (patch) no buraquinho, fechando o defeito.  

Doenças Relacionadas