Arritmias - Hospital Sabará
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Arritmias

A frequência cardíaca das crianças varia de acordo com alguns fatores (faz qualquer coração bater mais rápido):

  • Febre
  • Choro
  • Exercício, ou outra atividade vigorosa
  • Quanto mais jovem a criança, mais rápido o ritmo cardíaco normal será

Conforme a criança cresce, sua frequência cardíaca abranda. A frequência cardíaca de repouso de 130 a 150 batidas por minuto é normal para um recém-nascido, mas é rápido demais para uma criança de 6 anos em repouso. Em um adolescente muito atlético, uma frequência cardíaca de repouso de 50 a 60 batimentos por minuto pode ser normal.

Ritmo regular do coração (ou a batida) é mantido por um pequeno “circuito elétrico” que corre através dos nervos nas paredes do coração. Quando o circuito está funcionando corretamente, o batimento cardíaco é bastante regular, mas, quando há um problema nesse circuito, um batimento cardíaco irregular, ou arritmia, pode ocorrer.

Algumas crianças nascem com anormalidades nesse circuito cardíaco, mas as arritmias podem ser causadas por infecções ou desequilíbrios químicos no sangue. Mesmo em crianças saudáveis, pode haver outras variações no ritmo dos batimentos cardíacos, incluindo mudanças que ocorrem como resultado da respiração. Tal flutuação é chamada arritmia sinusal e não requer nenhuma avaliação ou tratamento especial, pois é normal.

Os chamados batimentos cardíacos prematuros são uma outra forma de ritmo irregular que não requer nenhum tratamento. Se estes ocorrem em seu filho, ela poderia dizer que seu coração “pulou uma batida” ou fez um “flip-flop.” Normalmente, esses sintomas não indicam a presença de doença cardíaca significativa.
Existem alguns tipos de arritmias verdadeiras:

  1. Coração bate mais rápido do que o normal (taquicardia)
  2. Muito rápido (flutter)
  3. Rápido e sem regularidade (fibrilação)
  4. Mais lento do que o normal (bradicardia)
  5. Batimentos prematuros

 

 



Tratamento

O tratamento pode incluir:

Drogas antiarrítmicas

Isso ajudará a diminuir ou acelerar o ritmo cardíaco ou a retornar à frequência cardíaca normal (cardioversão), dependendo do que você precisar.

Cardioversão elétrica ou desfibrilação

Esses tratamentos envolvem colocar as pás no peito ou nas costas. Uma corrente elétrica é transmitida através da parede do tórax até o coração para reajustar seus circuitos elétricos e tentar devolver o ritmo cardíaco ao normal.

Desfibrilador Automático Implantável

Você pode implantar cirurgicamente um desfibrilador no peito para monitorar sua frequência cardíaca. Se uma arritmia perigosa for detectada, o dispositivo descarrega automaticamente para o coração, na tentativa de retornar a frequência cardíaca ao normal.

Marcapasso Artificial

Este dispositivo é implantado cirurgicamente no seu peito. Ele assume o trabalho de fornecer os impulsos elétricos necessários para estabelecer uma freqüência cardíaca adequada.

Terapia de ablação

A região do coração responsável pelo ritmo anormal pode ser removida ou modificada cirurgicamente (ablação) com várias técnicas (p. Ex., Crioablação ) para evitar que esta produza uma arritmia.
Se você for diagnosticado com arritmia, siga as instruções do seu médico.