Anemia Falciforme - Hospital Sabará
 
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Anemia Falciforme

Anemia falciforme, também chamada de doença falciforme, é uma anemia devida à alteração da forma dos glóbulos vermelhos (que são a parte do sangue que transporta oxigênio para os órgãos do corpo).

Normalmente, os glóbulos vermelhos são redondos, mas, na anemia falciforme, são mais achatados e se parecem com um crescente (“foice”). Os glóbulos vermelhos anormais ficam presos nos vasos sanguíneos facilmente e, por causa disso, não oxigenam o suficiente para os tecidos do corpo.

A anemia falciforme é uma condição inata: as pessoas nascem com a doença e ela persiste por toda a vida. É causada por um gene anormal. Para ter a doença, as pessoas precisam receber o gene anormal de sua mãe e de seu pai. O gene anormal passado por apenas um dos pais é chamado de “traço falciforme”.

Pessoas com traço falciforme normalmente não têm qualquer um dos sintomas da anemia falciforme.

Os sintomas geralmente começam depois de alguns meses de idade. Mais comumente, pessoas com anemia falciforme têm episódios de dor (também conhecida como “crise de falcização”).

A dor é geralmente nos ossos das costas, do peito, da barriga, dos braços ou das pernas. Pode ser leve ou intensa e durar de horas a dias.

Pode haver outros sintomas além das dores, incluindo:

  1. Febre
  2. Inchaço (por exemplo, nas mãos ou nos pés)
  3. Náuseas ou vômitos

Muitas vezes, existem agravantes da dor, que incluem:

  1. Infecção
  2. Desidratação (quando o corpo perde muita água)
  3. Estresse
  4. Alta altitude (lugares onde há menos oxigênio no ar, como montanhas altas)

As anemias falciformes também podem causar diversos problemas de saúde, incluindo:

  1. Anemia: condição na qual o corpo tem muito poucas células vermelhas no sangue. Isso faz com que as pessoas sintam cansaço ou fraqueza.
  2. Facilita um grande número de infecções.
  3. Um acidente vascular cerebral (AVC), quando parte do cérebro para de funcionar por um sangramento ou isquemia (pouca oxigenação).
  4. Feridas abertas na pele (geralmente nas pernas).

Um exame de sangue pode mostrar se alguém tem anemia falciforme. Todos os recém-nascidos são testados para a anemia falciforme antes de deixar o hospital (via teste do pezinho).

Anemia falciforme envolve o tratamento ao longo da vida. Alguns tratamentos ajudam a prevenir infecções, dor e outros problemas. Estes incluem:

  • Antibióticos preventivos, que podem ajudar a prevenir infecções em crianças pequenas (em alguns casos, a critério do pediatra).
  • Hidroxiureia, medicamento que ajuda a prevenir episódios de dor.
  • Transfusões de sangue.
  • Vitamina do complexo B, chamada ácido fólico (ou folato).

Pessoas com anemia falciforme também podem ser tratadas para:

  • Sua dor: médicos podem usar medicamentos diferentes para tratar a dor. Se a dor for intensa, as pessoas podem necessitar tratamento no hospital.
  • Transplante de medula óssea: pode curar a anemia falciforme. Esse procedimento substitui as células da medula óssea (parte interna dos ossos) por células saudáveis. Mas o tratamento não é feito, muitas vezes, para a anemia falciforme, porque tem grandes riscos e custos.

Você deve procurar o médico imediatamente se a pessoa com anemia falciforme:

  • Estiver com febre ou infecção.
  • Apresentar dor que não melhora após ser tratada em casa.
  • Quiser engravidar. Neste caso, é preciso conversar com o médico. Ele pode recomendar uma consulta com um “conselheiro genético”. Essa pessoa pode dizer o risco de o bebê ter anemia falciforme ou traço falciforme.
  • Estiver grávida. Neste caso, o médico irá acompanhar a mãe e o bebê de perto durante toda a gravidez. Isso porque a anemia falciforme pode causar problemas para ambos.


Tratamento

O tratamento básico para as crises de células falciformes inclui:
  • Descansar na cama
  • Medicamentos para aliviar a dor
  • Líquidos por via oral ou intravenosa
  • Oxigênio para reduzir a dor e evitar complicações
Além disso, o tratamento pode incluir:

Penicilina

A penicilina pode ser administrada em recém-nascidos com anemia falciforme. Eles são administrados duas vezes ao dia, a partir dos dois meses de idade, e continuam até pelo menos cinco anos de idade.

Vacina pneumocócica

Recomenda-se que crianças com doença falciforme entre 2 e 5 anos recebam a vacina pneumocócica (PVC-7).

Hidroxiureia (hidrea)

É o primeiro medicamento a prevenir significativamente a anemia falciforme. Este medicamento aumenta a produção de hemoglobina fetal, o que diminui o número de glóbulos vermelhos deformados. Como resultado, a frequência das crises de células falciformes é reduzida. Hydrea não é apropriado para todos aqueles que sofrem de doença falciforme. É recomendado apenas para pessoas com mais de 18 anos que tiveram pelo menos três crises dolorosas no ano anterior.

Transfusões de sangue

As transfusões de sangue permitem tratar e prevenir algumas complicações. A terapia transfusional regular pode ajudar a prevenir derrames recorrentes em crianças.

Transplante de Medula Óssea

Um transplante de medula óssea de um doador compatível pode ser eficaz, embora envolva certos riscos médicos. Os receptores também devem tomar medicamentos que suprimem o sistema imunológico pelo resto de suas vidas.
Se você ou seu filho for diagnosticado com anemia falciforme, siga as instruções do médico.


Open chat
Cuidador Virtual