Reduzir o risco de lesão decorrente de quedas ao paciente é uma prioridade do Sabará - Hospital Sabará
Reduzir o risco de lesão decorrente de quedas ao paciente é uma prioridade do Sabará
Notícias

Reduzir o risco de lesão decorrente de quedas ao paciente é uma prioridade do Sabará

Evitar quedas na população pediátrica é um desafio e requer atenção redobrada de acompanhantes e profissionais da saúde.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os danos causados aos pacientes por cuidados inseguros são considerados um desafio global de saúde pública, além de uma das principais causas de morte e incapacidade em todo o mundo.

 

Em média, um em cada dez pacientes está sujeito a um evento adverso (popularmente conhecido como incidente) durante o cuidado hospitalar em países de alta renda.

 

Um levantamento da OMS apontou que 134 milhões de eventos adversos devido a cuidados inseguros acontecem em países de baixa e média renda, resultando em cerca de 1,6 milhões de mortes todos os anos.

 

A partir disso, a OMS estabeleceu um Plano de Ação Global para a Segurança do Paciente, em parceria com a Joint Commission International (JCI) dos Estados Unidos, criando seis metas internacionais de segurança para diminuir o risco de acidentes evitáveis.

 

Desde 2008, a OMS determina que todos os serviços de saúde busquem esse padrão de qualidade. No Brasil, a implementação dessas metas passa a se tornar obrigatória no ano em 2013. Aqui no Sabará, elas são rigorosamente monitoradas.

 

As seis metas de segurança do paciente, criadas para diminuir o risco de acidente são:

 

Meta 1: identificar os pacientes corretamente

Meta 2: melhorar a comunicação efetiva;

Meta 3: melhorar a segurança dos medicamentos de alta vigilância;

Meta 4: assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto;

Meta 5: reduzir o risco de infecções associadas aos cuidados de saúde; e

Meta 6: reduzir o risco de lesões ao paciente decorrentes de quedas.

 

Meta 6 – reduzir o risco de lesões ao paciente decorrentes de quedas

 

Fazer a avaliação personalizada de risco de queda e implementar as medidas de prevenção é prioridade na Instituição.

 

A meta seis tem como objetivo elaborar, implementar e monitorar ações preventivas para reduzir lesões decorrentes de quedas. Especialmente quando falamos de crianças, é desafiador impedir todas as quedas – mas é dever do Hospital criar um ambiente seguro e que previna lesões importantes.

 

“Quem tem risco de queda? Todo mundo, em todas as idades. O que a gente sinaliza no Sabará é a criança que tem alto risco, como as menores de três anos que não têm noção da dimensão das coisas e da distância que percorrem, crianças com dificuldades de mobilidade, que estão usando anestésicos ou psicotrópicos, em jejum, com déficit de visão…, são muitos elementos que contribuem para a criança ser classificada com alto risco. A partir dessa avaliação, criamos medidas preventivas tanto no pronto-socorro quanto na internação”, explica Deborah Brites, coordenadora da Qualidade Assistencial do Sabará.

 

O desafio do cuidado pediátrico é ficar sempre atento às necessidades específicas de cada faixa-etária, e lembrar que bastam alguns segundos para que um acidente grave ocorra. “Nós sempre damos orientações claras e específicas durante o atendimento no Pronto-Socorro e permanência na internação, como: manter o ambiente livre de brinquedos no chão, luz sempre acesa, grades elevadas de camas e macas, travas de berço sempre prontas. Além disso, quando uma criança chega no Sabará, ela passa pela triagem, onde é feita a classificação de risco de queda e, se há alto risco, o enfermeiro coloca a pulseira vermelha. A família também recebe um folder explicando os cuidados”, explica Roberta Cristina Vadalá, supervisora da Enfermagem do Sabará.

 

De acordo com Roberta, o Sabará realizou várias adequações como corrimões nas escadas, cintos de segurança que foram colocados em todos os trocadores e cadeiras de rodas, minimizando quedas em todos os setores. “Tentamos transformar o ambiente para que, caso a criança ou adolescente caia, não se machuque. Além dessa inspeção minuciosa, que envolveu até a cor das lâmpadas, colocamos pisos antiderrapantes em todos os locais possíveis”, explicou Roberta.

 

A partir da observação da estrutura atual do Hospital, a equipe de Qualidade do Sabará tomou a decisão de reforçar ainda mais as orientações aos familiares, focando no momento crítico de troca dos acompanhantes. “Nós sempre damos uma cartilha para o responsável ler e orientamos para que a criança nunca fique desassistida. Mas é importante que essa mesma orientação seja passada a todas as pessoas que venham a acompanhar o paciente. Hoje, todos os dias a enfermagem preenche uma escala de risco de queda. Para essa pontuação, analisamos se essa criança já caiu antes, se ela está tomando medicação que prejudique a orientação…, tudo. E a cada troca de turno, reforçamos com o acompanhante a necessidade do olhar atento”, explica Deborah.

 

Para diminuir os riscos contamos com a ajuda de todos. Veja a seguir como contribuir com a segurança da criança/adolescente seguindo as orientações dos profissionais da nossa Instituição.

 

– Prestar atenção na criança/adolescente em todo o momento

– Manter a pulseira com risco de queda sempre visível

– Atenção redobrada em escadas rolantes, sempre dê as mãos à criança e nunca use celular

– Durante o tempo de uso da maca, não sair do lado do paciente

– Para descer ou subir o paciente da maca, tenha cuidado com a escadinha de apoio e peça ajuda à nossa equipe

– Utilize o celular somente em casos de extrema necessidade

– Manter o quarto livre e organizado

– Permanecer com o ambiente iluminado, usando o recurso de luz noturna

– Durante o tempo de uso da maca, cama ou berço, mantenha as grades de proteção sempre erguidas, a cama no nível mais baixo e as rodas travadas

– Cuidado ao posicionar a criança nas trocas de fraldas

– Vista e calce a criança/adolescente com roupas e calçados de tamanhos adequados

– Caso a criança fique sem sapato, utilize meias antiderrapantes

 

Acreditação JCI

A Joint Commission International (JCI) é uma organização não governamental, líder mundial em certificação de organizações de saúde. Com sede nos Estados Unidos, tem o objetivo de criar uma cultura de segurança e qualidade no cuidado ao paciente.

 

O Sabará recebeu sua primeira acreditação pela JCI em 2013. Na época, o primeiro hospital exclusivamente pediátrico no estado de São Paulo a conquistar o marco.

 

Em 2023, a Unidade II do nosso Hospital também recebeu a acreditação da JCI sem nenhuma não conformidade evidenciada (elemento de mensuração não conforme).

 

 

 

 

Tire suas dúvidas pelo nosso Cuidador Virtual