Quando a Humanização faz a diferença num Hospital

No Sabará Hospital Infantil levamos o assunto Humanização Hospitalar a sério, não porque é um termo da moda ou porque isso faz bem para nossa imagem ou é um assunto do marketing.

Somos um hospital que teve origem desde seu início na idealização dos sonhos de pediatras assistenciais. Dos nove fundadores do Sabará, seis se tornaram grandes professores de faculdades de pediatria de São Paulo e desde sempre souberam criar não só um ambiente lúdico, mas também um atendimento diferenciado para a criança.

Em 2010, quando inauguramos o Novo Sabará, já então sob a minha liderança e tendo tornado um hospital pertencente a uma Fundação com seu lucro revertido para projetos sociais, pudemos mostrar para São Paulo um novo conceito de hospital, o de Children’s hospital, ou seja, um hospital pediátrico capaz atender tudo que a criança precisa.

No Brasil, estamos acostumados a ter hospitais gerais com alas pediátricas e na cidade de São Paulo temos alguns hospitais pediátricos, mas mesmo os ligados ao ensino como da USP e da Santa Casa, não fazem todo procedimento de criança neles, as especialidades são feitas fora destes locais de pediatria.

O benefício de um hospital pediátrico é enorme para a criança e sua família, pois nele podemos concentrar todos os especialistas pediátricos e toda a equipe é especializada no atendimento de crianças e de adolescentes. Parece bobagem, mas não é. Uma criança de alguns meses é muito diferente da de dois anos, que é diferente de outra de quatro ou de oito e completamente diferente de um adolescente de treze e assim por diante. Saber sobre as diferentes fases do desenvolvimento faz parte da formação do profissional que lida com pediatria, seja ele médico, enfermeiro, fisioterapeuta e mesmo o pessoal da hospitalidade.

Quando falamos de humanização, aí podemos ir bem mais longe. Podemos colocar super-heróis descendo pelas janelas do hospital quando vamos fazer a lavagem dos vidros, ou podemos enfeitar os andares para festa junina, carnaval e ninguém vai achar estranho. Nossas paredes são coloridas, têm desenhos com histórias e personagens e nossos móveis e equipamentos são adaptados paras as crianças das diversas idades.

Como disse acima, fazemos tudo isso não porque é bonito ou porque é legal, fazemos isso porque é cientificamente comprovado que faz bem para as crianças e para suas famílias. Há dois anos estamos introduzindo um novo profissional na equipe de saúde: chamado Child Life Professional, muito comum nos hospitais pediátricos americanos. Hoje, no Sabará Hospital Infantil, contamos com 4 profissionais, além de estagiários de algumas faculdades. Estes profissionais são psicólogas com formação em child life em faculdades e hospitais americanos, e atuam em todas as áreas do hospital, ajudando a equipe multidisciplinar a tirar dúvidas da criança e da família em relação à procedimentos e à doença, e fazendo ações para diminuir o estresse. Com a atuação desta equipe houve uma diminuição significativa no número de anestesias em tomografias e melhora no tempo de exames como urografia excretora, para citar alguns exemplos.

Agora em novembro inauguramos uma nova Ressonância Magnética. Um espaço maior e ambientado como se fosse o fundo do mar e com o aparelho sendo um submarino amarelo. Nosso objetivo com isso é diminuir o estresse e, assim, reduzir a necessidade de anestesia nos procedimentos. Temos uma grande demanda, já que somos um dos poucos lugares que realizam exames em criança com anestesia.

Estes são pequenos exemplos de como a humanização faz diferença na experiência do paciente e de como isso é importante num ambiente para crianças. É importante lembrar que elas que não têm um perfeito entendimento daquilo que irá ocorrer e, por vezes, entrar num hospital por si só já é motivo estresse. Se é para um adulto que entende o que irá fazer, imagine para uma criança.

Saiba mais sobre este assunto:

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/sabara-um-hospital-humanizado/

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/programa-de-voluntariado-realiza-oficina-de-brincadeiras-em-quartos-de-hospital/

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/seu-filho-tem-medo-de-agulhas/

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/um-diario-para-melanie/

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/um-super-heroi-na-janela/

 

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.