Profissionais Child Life apostam no brincar como recurso terapêutico durante internações - Hospital Sabará
Profissionais Child Life apostam no brincar como recurso terapêutico durante internações
Notícias

Profissionais Child Life apostam no brincar como recurso terapêutico durante internações

Jéssica Silva, coordenadora da equipe do Sabará, compartilha quais brincadeiras são usadas para diminuir o stress das crianças e trazer bem estar para as famílias

Responsáveis por dar voz às crianças e entender as necessidades dos pacientes internados no Sabará, os profissionais Child Life circulam diariamente pelo hospital ao lado da equipe multidisciplinar, criando um ambiente humanizado e no qual os sentimentos dos pequenos são prioridade.

O time de nove pessoas, coordenado pela psicóloga Jéssica Silva, aposta no brincar como uma ferramenta terapêutica, capaz de diminuir o estresse em meio a procedimentos clínicos, cirurgias e longas internações.

Em uma entrevista especial, Jéssica reuniu as brincadeiras que fazem sucesso entre as crianças e podem ser reproduzidas em casa. Confira:

  1. JOGO DE TOCAR E DIZER

Esta atividade simples é amada por crianças que gostam de jogos de adivinhação.

Objetivo Terapêutico: Melhorar a função cognitiva ao aumentar a concentração tátil.

Faixa etária: pré-escolar/primária/idade escolar

Materiais:

Caixa de sapato ou caixa de tamanho semelhante

Tesoura

Objetos variados de várias formas e texturas que são familiares para a criança (não utilizar objetos cortantes ou pontiagudos).

Processo

  1. Em uma extremidade da caixa, faça um orifício grande o suficiente para que a criança insira suas mãos.
  2. Coloque os objetos na caixa sem deixar a criança ver o que é.

  1. Instrua a criança a, com os olhos fechados, inserir a mão na caixa.

4. Desafie a criança a descrever os atributos do objeto e tentar identificá-lo.

 

. Repita esta atividade usando diferentes objetos.

 

  1. PINTURA COM SERINGAS

Estas borboletas coloridas, quando penduradas no teto, podem realmente animar os ambientes.

Objetivo Terapêutico: Promover o enfrentamento das experiências através da familiarização e dessensibilização a equipamentos/materiais médicos.

Faixa etária: pré-escolar/escolar

Materiais:

Tinta guache ou quaisquer tintas que não desencadeiem algum tipo de reação alérgica

Copos de remédios ou outros recipientes pequenos

Seringas sem agulha

Filtros de café de papel

Cola

Canetinha

Folhas sulfite/canson para desenho com canetinha

Processo

  1. Coloque a tinta nos copos de remédio.
  2. Encha as seringas com tinta
  3. Dê às crianças as seringas com tinta para pintar os filtros de café, para fazerem desenhos. Não há certo nem errado nesta brincadeira, a pintura deve ocorrer de forma livre e espontânea.

  1. Pressione os filtros pintados um contra o outro e depois deixo-os secar

  1. Estimule as crianças a fazerem o corpo e as antenas da borboleta nas folhas de sulfite.
  2. Cole os centros do filtro no corpo da borboleta.

  1. Opcional: Ventile cada lado do filtro para parecer com as asas de uma borboleta.

 

Outras Atividades com Seringa

1.Encha seringas com tinta e crie arte livremente, ou use seringas cheias de tinta de tecido para decorar camisetas.

  1. Encha uma seringa com água e use como uma pistola de água.
  2. Decore bolos e biscoitos com seringas cheias de glacê
  3. Use uma seringa para regar a calda das sobremesas
  4. Encha as seringas com argila ou massinha para usar como ferramenta para escrever palavras, fazer cabelos ou criar “espaguetes” divertidos.
  5. Regue plantas pequenas usando uma seringa.
  6. Faça um foguete decorando a seringa.
  1. BELEZA DE DENTRO PARA FORA

Objetivo terapêutico: Abordar questões de imagem corporal, expressando e explorando sentimentos relacionados ao corpo, promovendo uma imagem corporal mais positiva

Faixa Etária: Escolar/adolescente

Materiais:

Bonecas de pano sem rosto ou marcações

Post-its

Canetas de tecido

Cola (opcional)

Adesivos/band-aid

Processo

  1. Convide as crianças a colorir e decorar os bonecos como representações de si mesmas, enfatizando o que elas gostam sobre sua aparência.

  1. Envolva as crianças em uma discussão sobre como a verdadeira beleza existe no coração ou na alma de uma pessoa. Incentive as crianças a dar exemplos de traços de caráter que tornam as pessoas bonitas por dentro.
  2. Peça às crianças que criem uma abertura em seus bonecos, grande o suficiente para inserir um pequeno pedaço de papel dobrado, de preferência na zona do peito, como metáfora da verdadeira beleza existente nos nossos corações.
  3. Peça às crianças que escrevam os traços de caráter de beleza interior que elas têm ou aspiram ter nos post-its.
  4. Em seguida, peça às crianças que colem os post-its de preferência na zona do peito, como metáfora da beleza dos nossos corações.

  1. Deixe a criança escolher um adesivo/band-aid para colocar sobre a área onde o post-it foi colado.

 

  1. OCEANO DAS EMOÇÕES

Objetivo Terapêutico:  Promover a auto-expressão, identificando emoções negativas e estratégias de enfrentamento positivas

Faixa etária: idade escolar/adolescente

Materiais:

Imagem de um oceano impresso ou papel azul para representar o oceano.

Post-its

Canetas com pontas finas

Palito de sorvete

Cola branca

Processo

  1. Cole a representação do oceano em uma parede.
  2. Envolva as crianças em uma discussão sobre emoções negativas, como raiva, ansiedade, estresse, culpa e medo.
  3. Incentive as crianças a compartilhar exemplos de momentos em que experimentaram esses sentimentos.
  4. Peça às crianças que escrevam ou desenhem cada sentimento em um post-it.
  5. Peça às crianças que coloquem essas notas de sentimentos em algum lugar do “oceano”.

  1. Ajude as crianças a identificar e discutir as atividades e pessoas que as fazem se sentir melhor, como conversar com os amigos, fazer um jantar especial com a família, escrever em um diário, ou amassar argila.
  2. Peça às crianças que escrevam cada uma das estratégias de enfrentamento e pessoas de apoio que elas têm identificado em um palito de sorvete.
  3. Mostre às crianças como colar os palitos de sorvete para fazer uma “jangada”. Fale sobre como esses suportes e atividades os mantêm “velejando” e ajudam eles lidam com as emoções turbulentas que eles têm. Incentive as crianças a deixarem o outro as pessoas em suas vidas saberem quais atividades são úteis para elas.

       

  1. Coloque pontos de cola na jangada para colocar onde desejarem no oceano.

Tire suas dúvidas pelo nosso Cuidador Virtual