Cirurgia eletiva segura - Conheça a história da Maria Luiza, cinco anos, que operou de uma hérnia rara em crianças   - Hospital Sabará
Cirurgia eletiva segura – Conheça a história da Maria Luiza, cinco anos, que operou de uma hérnia rara em crianças  
Depoimento

Cirurgia eletiva segura – Conheça a história da Maria Luiza, cinco anos, que operou de uma hérnia rara em crianças  

Realizar cirurgia em época de pandemia com certeza traz uma preocupação a mais para os pais. Com a Ana Oliveira e o Luiz Antônio de Oliveira Junior não foi diferente pois tiveram que autorizá-la para a filha Maria Luiza, com apenas cinco anos de idade.

 

Na troca de roupa da filha, perceberam caroço na virilha esquerda e procuraram o pediatra que a encaminhou para um especialista, o Dr. Onofre, cirurgião pediátrico do Sabará Hospital Infantil, diagnosticou hérnia femoral, que é rara em crianças.

Com a confirmação do diagnóstico, a família escolheu o Sabará Hospital Infantil para a realização do procedimento. “Já viemos algumas vezes na emergência do Hospital e é muito bem recomendado. A gente sabe que tomaram todos os cuidados, então ficamos bem tranquilos e confiantes”, conta os pais.

Antes mesmo da cirurgia, por meio do fluxo seguro, foram até a casa da Maria Luiza e realizou o exame de PCR para COVID-19, deixando os pais bastante tranquilos quanto à segurança no centro cirúrgico. “Vieram colher o PCR aqui em casa no sábado antes da cirurgia e logo já saiu o resultado, que foi negativo. Achei bacana a iniciativa deles de virem até aqui, eles que ligaram para agendar e não precisei ir atrás disso. Isso foi ótimo. Tomaram todas as providências de segurança e em nenhum momento nos sentimos em risco de contaminação ou algo assim”, contou a mãe.

 

“No caso especial da Maria Luiza, a hérnia saiu pelo canal femoral (orifício de passagem dos vasos sanguíneos) e, sendo irredutível (o que chamamos de encarcerada), ajudou no diagnóstico”, explicou Dr. Onofre. O especialista afirmou ainda que, após o procedimento, a criança se recuperou muito bem, sem intercorrências.

Maria Luiza ficou em observação e então liberada para voltar para casa com os pais, em completa segurança.

 

Open chat
Cuidador Virtual