A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z
O conteúdo original deste artigo é em espanhol e é traduzido automaticamente, sendo possível visualizar a versão original a qualquer momento. Faz parte da Health Library, uma biblioteca de saúde produzida pela empresa EBSCO, e é revisado e atualizado regularmente. As informações não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra.

Caso tenha alguma dúvida a respeito do conteúdo desta página, entre em contato com site@sabara.com.br

Veja o conteúdo original em espanhol

Radiculopatia Lombar


Autor: de Michael Jubinville, MPH

Definição

A radiculopatia lombar ocorre quando uma das raízes nervosas da região lombar é comprimida ou inflamada. Isso pode levar a dor, dormência ou fraqueza em qualquer área da região lombar para os pés.



Causas

A radiculopatia lombar pode ser o resultado de uma hérnia de disco , uma estenose espinhal , um esporão ósseo ou uma lesão que afeta o nervo. Provoca inflamação ou compressão de um nervo espinhal .



Fatores de Risco

Fatores que podem aumentar o risco de radiculopatia lombar podem incluir:

  • Defeitos congênitos na estrutura do disco
  • Atividade vigorosa, especialmente peso de levantamento
  • Alongamento
  • Excesso de peso
  • Lesão
  • Diabetes
  • Cirurgia de coluna anterior


Sintomas

A radiculopatia lombar pode causar:

  • Formigamento
  • Dor
  • Sensação de dormência
  • Fraqueza
  • Espasmos musculares


Diagnósticos

O médico perguntará sobre seus sintomas e histórico médico. Você terá um exame físico.

Os testes podem incluir o seguinte:

  • Testes de mobilidade física
  • Testes de tolerância à dor
  • Exames de reflexo
  • Eletrodiagnóstico para testar a velocidade de condução nervosa

Estudos de imagem são feitos para ver as estruturas internas do corpo. Os testes de imagem podem incluir o seguinte:

  • RMN
  • Tomografia computadorizada
  • Mielografia contrastada


Tratamento

Na maioria dos casos, a radiculopatia lombar desaparece quando as causas dos sintomas melhoram. Se os problemas persistirem, os sintomas podem ser gerenciados.

Pergunte ao seu médico sobre o melhor plano de tratamento para você. As opções incluem um ou mais dos seguintes itens:

Tratamentos não cirúrgicos

Os espartilhos e suportes para as costas ajudam na postura e podem reduzir a dor.

Descompressão ou tração na coluna aliviam a pressão ao redor dos nervos comprimidos na coluna. Os discos da coluna lentamente começam a se separar, permitindo que o sangue e os nutrientes curem a espinha.

Medicamentos

Medicamentos usados ​​para tratar a radiculopatia lombar incluem:

  • Analgésicos de venda livre, como ibuprofeno, naproxeno ou paracetamol
  • Analgésicos com receita médica
  • Antidepressivos
  • Miorrelajantes
  • Injeções de corticosteróides na coluna

Se a radiculopatia lombar é causada por uma infecção bacteriana, o médico prescreverá antibióticos.

Fisioterapia

Continue as atividades normais, a menos que causem dor. Manter-se ativo ajuda a manter a força e a flexibilidade muscular.

O médico pode encaminhá-lo a um fisioterapeuta para realizar exercícios específicos. Os exercícios também melhoram a amplitude de movimento. A fisioterapia também pode incluir outras técnicas, como ultrassom, tratamentos com calor ou frio, massagem ou terapia manual. O terapeuta também pode ensiná-lo a cuidar de si mesmo, mantendo a postura correta e a mecânica corporal.

Conselho profissional

O médico pode encaminhá-lo para aconselhamento profissional. Aconselhamento profissional irá ajudá-lo a gerenciar a dor crônica através de terapia individual ou em grupo.

Uma cirurgia

Se outros tratamentos falharem, a cirurgia pode ser uma opção. O objetivo da cirurgia é aliviar a compressão do nervo e reduzir a dor. Os procedimentos podem incluir:

  • Laminectomia: procedimento aberto para remover parte do arco ósseo da coluna
  • Microdiscectomia – uma parte da hérnia de disco é removida com instrumentos ou laser


Prevenção

Para reduzir a probabilidade de apresentar as causas da radiculopatia lombar, siga estas etapas:

  • Manter o peso adequado com uma dieta saudável e exercício físico regular.
  • Aprenda a levantar objetos pesados ​​corretamente.
  • Faça exercícios para trás para manter os músculos fortes e flexíveis.
  • Use técnicas adequadas ao praticar esportes, a fim de evitar lesões.
  • Evite fazer muito esforço ou esticar o pescoço e as costas.


Referências

Lombalgia crônica. EBSCO DynaMed website. Disponível em: http://www.ebscohost.com/dynamed. Atualizado em 30 de junho de 2015. Acessado em 16 de setembro de 2015.

Hérnia de disco lombar. EBSCO DynaMed website. Disponível em: http://www.ebscohost.com/dynamed. Atualizado em 24 de junho de 2015. Acessado em 16 de setembro de 2015.

Radiculopatia lombar. Avançando o site da Medicina Neuromuscular, Musculoesquelética e Eletrodiagnóstica. Disponível em: http://www.aanem.org/Education/Patient-Resources/Disorders/Lumbar-Radiculopathy.aspx. Acessado em 16 de setembro de 2015.

Radiculopatia lombar. Site da Spine Health. Disponível em: http://www.spine-health.com/conditions/lower-back-pain/lumbar-radiculopathy. Atualizado em 25 de abril de 2015. Acessado em 16 de setembro de 2015.

Estenose espinhal lombar. EBSCO DynaMed website. Disponível em: http://www.ebscohost.com/dynamed. Atualizado em 8 de junho de 2015. Acessado em 16 de setembro de 2015.

Guia do fisioterapeuta para dor lombar. Site da Associação Americana de Terapia Físico-Americana. Disponível em: http://www.moveforwardpt.com/SymptomsConditionsDetail.aspx?cid=d0456c65-7906-4453-b334-d9780612bdd3#.Vfl8WZcTDOt. Atualizado em 2 de junho de 2015. Acessado em 16 de setembro de 2015.



Copyright © 2018 EBSCO Information Services
Todos os direitos reservados.