Pronação Dolorosa - Cotovelo - Hospital Sabará
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Pronação Dolorosa – Cotovelo

É um pequeno deslocamento da cabeça do rádio em relação ao ligamento anular. O rádio é um dos ossos do antebraço, e a cabeça do rádio é a porção desse osso que participa da articulação do cotovelo. A pronação acontece devido à consistência mais elástica dos ligamentos e ao desenvolvimento ósseo incompleto.

Essa lesão ocorre em crianças com idade média entre 2 e 3 anos, sendo que o lado mais acometido é o esquerdo – e 65% dos casos ocorrem em meninas. A história é quase sempre a mesma. A criança é puxada pela mão ou pelo braço (quando a mãe segura a criança para que esta não saia correndo pela rua ou quando a criança é balançada pelos braços). Ocorre, então, a sub-luxação do ligamento anular da cabeça do rádio – quando a criança sofre uma tração (puxão) longitudinal súbita no membro superior com o cotovelo em extensão.

A dor inicial diminui rapidamente, e a criança reluta em utilizar o braço, que permanece ao lado do corpo, com o antebraço pronado (virado). Na tentativa de mexer o braço, a criança reclama de dor.

Geralmente, não há necessidade de radiografias antes da redução, somente nos casos em que, após a redução, a criança permaneça com dor importante, sugerindo outras lesões.

A redução é feita com a criança sentada, segurando o antebraço com o cotovelo em semiflexão e colocando o polegar sobre a região lateral do cotovelo.

Imobilização

No primeiro episódio e após a redução, a criança está confortável utilizando o braço. Nos casos recorrentes, sim, uma tipoia deve ser usada por 3 a 4 dias. Lembre-se de orientar os pais ou cuidadores para o mecanismo que produziu a pronação dolorosa e evitá-lo.

Autor: Dra. Patrícia Moraes de Barros Fucs
Fonte: Baseado no texto da autora no livro Manual de Urgências e Emergências em Pediatria
Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier