A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z

Bronquiomalácia e Traqueomalácia

São anomalias congênitas frequentes. Decorrem de imaturidade do esqueleto cartilaginoso, que, por não ser adequadamente rígido, permite o colabamento da luz da via aérea durante o movimento inspiratório. Quando ocorre comprometimento da porção intratorácica da traqueia, o colapso ocorre também durante a expiração, com estridor expiratório.

O diagnóstico é feito pelo quadro clínico e pela radiografia em posição lateral, que demonstra o colapso ântero-posterior da traqueia. A endoscopia sela o diagnóstico. Nas crianças com acometimento da porção torácica, ocorre aumento do diâmetro ântero-posterior do tórax em virtude da dificuldade expiratória.

A traqueomalácia, embora possa ocorrer como entidade isolada, frequentemente é secundária a fístula traqueoesofágica, atresia de esôfago, tumores mediastinais com compressão traqueal e anéis vasculares.

O tratamento é baseado em cuidados respiratórios, principalmente nas crises de infecção respiratória, já que, com o crescimento, existe natural tendência à regressão espontânea.

Autor:
Dr. Uenis Tannuri
Dra. Ana Cristina Aoun Tannuri
Fonte: Baseado no texto dos autores no livro Manual de Urgências e Emergências em Pediatria
Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier