Seguro no caminho - Hospital Sabará
Seguro no caminho
Segurança e bem-estar

Seguro no caminho

Seja de avião, carro, ônibus ou bicicleta, o passeio deve ser bem planejado para que tudo corra bem. Veja as dicas para proteger as crianças nesses meios de transporte

Todo mundo sabe que, para viajar de carro com uma criança, é necessário usar uma cadeirinha. Mas ainda é comum fazer confusão com os tipos de cadeirinhas e idades. Quando se fala em viajar de avião com bebês, então, pouca gente conhece as regras. E de ônibus? E de bicicleta? Tem regra? Fizemos um guia de segurança nesses quatro meios de transporte para você e sua família chegarem sãos e salvos ao destino.


No avião

Até 2 anos de idade, não é necessário comprar uma passagem para o bebê (em voos domésticos não tem custo e em voos internacionais há uma taxa). Ele pode viajar no colo, mas algumas companhias aéreas oferecem bercinho, geralmente com um custo extra. Para usá-lo, o ideal é que os pais reservem o assento conforto, aquele que fica na primeira fileira, em frente ao lugar onde o berço é fixado. Esse assento custa mais caro. O limite de tamanho e idade do bebê que vai usar o berço depende da companhia aérea. Na TAM, por exemplo, ele deve pesar no máximo 10 kg e medir até 71 cm. Alguns aviões têm apenas um berço disponível, então o ideal é reservá-lo com antecedência. Outra opção – mais cara – é comprar uma passagem para o seu filho e encaixar o bebê-conforto no assento.

 

No ônibus

Até os 6 meses, o bebê pode viajar no colo dos pais. O cinto de segurança deve ser afivelado apenas no adulto. Também é possível comprar uma passagem a mais para o filho e usar o bebê-conforto ou cadeirinha de carro, mas vale checar com a companhia para verificar as medidas das poltronas. Nos ônibus executivos, onde as poltronas são maiores, as cadeirinhas costumam se encaixar bem.

 

Na bicicleta

Há vários modelos de cadeirinha. Para crianças de até 3 anos, a ideal é aquela que fica em frente à bike. Em geral, as cadeirinhas são grandes, e mesmo que você ache um trambolho, saiba: é bom que sejam assim. Quanto mais robusta, acompanhando todo o corpo do bebê, inclusive as costas, mais segura ela é. Procure também um modelo com cinto de três pontos, que passe pelos ombros e pela cintura. O uso do capacete não é obrigatório, mas nunca é demais se proteger.

 

No carro

A regra é que crianças de até 7 anos e meio devem usar um equipamento de segurança, que pode ser bebê-conforto, cadeirinha ou booster, conforme a idade. Até 1 ano, o dispositivo correto é o bebê-conforto, voltado para a traseira do carro. De 1 a 4 anos, a criança deve usar a cadeirinha voltada para a frente. E, depois dos 4 anos, o booster, que é apenas um assento de elevação, para que a criança fique numa altura adequada para usar o cinto de segurança do carro. Ele deve ser usado até os 7 anos e meio. Depois disso, basta sentar no banco traseiro com cinto. Na frente, só depois dos 10 anos.

Open chat
Cuidador Virtual