Sabará Hospital Infantil recebe Grupo Cooperativo Brasileiro Multiinstitucional para o Tratamento de Extrofia de Bexiga pela Técnica de Kelly - Hospital Sabará
Sabará Hospital Infantil recebe Grupo Cooperativo Brasileiro Multiinstitucional para o Tratamento de Extrofia de Bexiga pela Técnica de Kelly
Notícias

Sabará Hospital Infantil recebe Grupo Cooperativo Brasileiro Multiinstitucional para o Tratamento de Extrofia de Bexiga pela Técnica de Kelly

Referência no atendimento a crianças com condições complexas, o Sabará reafirma sua referência na saúde pediátrica ao realizou no último dia 15,  uma cirurgia de extrofia vesical que foi transmitida para  profissionais de vários estados no país

 

No dia 15 de julho, o Sabará Hospital Infantil foi sede do encontro do Grupo Cooperativo Brasileiro Multiinstitucional para o Tratamento de Extrofia de Bexiga pela Técnica de Kelly. Formado por cirurgiões pediátricos especializados em urologia pediátrica, o encontro reuniu mais de 15 profissionais de várias partes do país, que acompanharam a transmissão do procedimento diretamente do centro cirúrgico da Instituição.

Durante o evento foi realizada uma cirurgia de Extrofia Vesical – uma má formação complexa da parede abdominal em que o órgão genital, a bexiga e a parede abdominal estão abertas.  A criança, que atualmente está com sete meses, é acompanhada pela Dra. Fernanda Ghilardi Leão, Coordenadora do Departamento de Cirurgia Pediátrica do Sabará Hospital Infantil e Dr. Jovelino Quintino de Souza Leão, cirurgião urologista pediátrico e  membros do grupo que reúne os maiores especialistas do Brasil.

“A técnica de Kelly foi criada pelo Dr. Justin Kelly na década de 70 e foi utilizada pela equipe do Sabará pela primeira vez no Brasil em 2017, durante uma correção de extrofia de bexiga clássica realizada em um bebê. Atualmente é aplicada em crianças com condições complexas, explica a Dra. Fernanda.

“Nosso objetivo é reduzir a incontinência urinária, ajustando o colo vesical fazendo com que, a longo prazo, a bexiga se desenvolva. Além disso, a uretra é fechada e o aspecto da genitália é melhorado.  Por se tratar de uma técnica muito delicada necessita de cirurgiões experientes para ser realizada e, por esse motivo, poucos centros no mundo realizam este procedimento”, afirma Dr. Jovelino.

 

CONHECENDO O CASO

O pequeno Felipe Maranho Ribeiro é o 1º filho do segundo casamento de Karla Maranho e Carlos Ribeiro. No 2º trimestre da gravidez, por meio de um exame de imagem, descobriu-se uma má-formação, mas ainda sem diagnóstico definido. Foram realizados vários exames até que, aos sete meses de gestação, veio o resultado o bebê sofria de extrofia vesical.

“Após saber o diagnóstico, conhecemos a Dra. Nathalia Pagan, que indicou a Dra. Fernanda Ghilardi do Sabará. Ela nos explicou todos os detalhes de como seria todo o tratamento e sobre a cirurgia, nos deixando mais seguros.  Fizemos um parto de emergência em um outro hospital, onde nosso bebê precisou fazer a primeira cirurgia, para reintroduzir a bexiga. Após isso, ele teve uma hérnia inguinal e já realizou o procedimento cirúrgico no Sabará e correu tudo bem. E assim, já começamos a nos preparar para essa cirurgia”, conta a mãe.

Desde então, o Felipe faz acompanhamento com a equipe multidisciplinar do Sabará. “A experiência da equipe toda é impressionante. Eu recomendo muito o Sabará por toda confiança que eles nos passam, toda segurança e pela experiência que eles têm com as crianças”, afirma Karla.

 

 

 

 

 

Tire suas dúvidas pelo nosso Cuidador Virtual