Desafios do pediatra no consultório

Estudos clínicos mostram que há boa evidência do papel dos imunoestimulantes como adjuvantes no tratamento e profilaxia das doenças respiratórias em crianças. Com destaque para os lisados bacterianos para infecções de vias aéreas superiores recorrentes. Entretanto, ainda são necessários estudos em larga escala para fornecer evidências confirmatórias.

A PFAPA deve entrar como diagnóstico diferencial das faringoamigdalites quando história de febre periódica associada à estomatite aftosa, faringite e adenite cervical, com resolução rápida após início da prednisona. Estudos recentes demonstram ótimos resultados com abordagem cirúrgica em casos de falha terapêutica.

O diagnóstico do refluxo gastroesofágico como causa de tosse crônica na infância deve ser abordado com cautela, iniciar com história clínica sugestiva e exames diagnósticos escalonados. Importante evitar abordagem invasiva, lembrando dos inúmeros diagnósticos diferenciais em crianças.