Centros de Excelência e Serviços / Núcleo de Tumores do Sistema Nervoso

Núcleo de Tumores do Sistema Nervoso

Os tumores do sistema nervoso central (SNC) em idade pediátrica representam um importante desafio dentro da oncologia pediátrica. Depois da leucemia linfoblástica aguda, são os tumores mais comuns nesta faixa etária. Dentro dos tumores do SNC, os de origem nas células gliais são os mais frequentes, perfazendo cerca de metade destes tumores. Os tumores do SNC constituem a principal causa de morte e morbidade por câncer em idade pediátrica.

As neoplasias do SNC manifestam-se por disfunções clínicas e neurológicas que variam conforme a idade do doente, a localização e o tipo de tumor. Dentre elas, estão os tumores que acometem o cérebro, seus envoltórios, o plexo coróide, a hipófise, a medula espinhal e os tumores ósseos da coluna vertebral.

Os tumores cerebrais pediátricos são na sua maioria esporádicos. Há contudo síndromes hereditárias/familiares que estão atualmente bem documentadas e associadas a vários tipos tumorais, como a Neurofibromatose, a esclerose tuberosa, a síndrome de Cowden, a síndrome de Turcot, entre outras.

Um fator de risco bem estabelecido para os tumores do SNC é a irradiação cerebral. A irradiação do crânio, mesmo em doses baixas, pode aumentar até dez vezes o risco de meningeomas e entre três a sete vezes o risco de gliomas, com um período de latência que varia entre 10 e 20 anos após a exposição. Nenhuma outra exposição ambiental foi claramente identificada como um fator de risco para neoplasias do SNC.

Autor: Dr. José Erasmo Dal Col Lucio - CRM: 102971

Atualizado em: 20/6/2018