Centros de Excelência e Serviços / Departamento de Ginecologia

Departamento de Ginecologia

O Departamento de Ginecologia do Hospital Infantil Sabará oferece serviços que vão de exames rotineiros até cirurgia complexa em crianças e adolescentes do sexo feminino, como cistos de mamas e ovários e endometriose.

Há pacientes que chegam até nós com problemas relativamente comuns, enquanto outras meninas apresentam condições mais sérias, como anormalidades nos órgãos reprodutivos, que são tratadas em conjunto com a equipe do Núcleo de Hipospádia e Anomalias Genitais do Hospital Infantil Sabará.

Nossos especialistas podem ajudar a identificar o problema, tratar dor e desconforto, e fornecer orientações para garantir um futuro saudável para a sua filha.  Sabemos da importância de oferecer um atendimento humanizado para todos os nossos pacientes, e damos uma atenção ainda mais especial para algumas peculiaridades que são comuns na fase em que a menina faz a transição para a adolescência, um momento permeado de alterações hormonais e sentimentos como medo, vergonha e timidez em se expor.

Como parte da preocupação em prestar um atendimento humanizado, o ambiente da Ginecologia no Hospital Infantil Sabará foi pensado para ser diferente de um ambiente de consultório de ginecologia comum. O espaço é mais aconchegante, deixando a paciente menos ansiosa diante da situação.

Por mês, cerca de 10 pacientes são recebidos pela equipe do Núcleo de Ginecologia do Hospital Infantil Sabará, entre internações, atendimentos no ambulatório e no Centro de Excelência. As pacientes chegam via pronto-socorro nas urgências ou por terem sido encaminhadas por pediatras para a avaliação e acompanhamento.

A vantagem para essas crianças e suas famílias é poder contar com a infraestrutura de um dos maiores hospitais pediátricos da América Latina e com a expertise do grupo que é referência em Ginecologia Infantil no País.

Em relação à tecnologia, realizamos todos os exames que possam ajudar a diagnosticar melhor as doenças, a depender da condição da criança. Entre eles, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética. Também realizamos cirurgia por videolaparoscopia que é menos invasiva e com recuperação mais rápida.

 

Queixas frequentes

 

Entre os casos mais comuns na Ginecologia Infantil até os 2 anos de idade está a sinéquia dos pequenos lábios (aderência) observada no nascimento ou pela mãe da criança. O tratamento adequado é simples, mas requer alguns cuidados e pode prevenir outras doenças mais graves.

O corrimento vaginal é responsável por 40 a 60% das queixas no Pronto-Socorro e ambulatório. Essas ocorrências, mais comuns na faixa de 7-8 anos, podem indicar desde um problema de assaduras, contaminação pelas fezes, falta de hormônios ovarianos, até a suspeita de abuso sexual.

Além dessas vulvovaginites (corrimento vaginal de repetição), uma outra manifestação importante e que assusta muito a família é o sangramento vaginal na infância, que pode ocorrer por complicações de uma simples infecção até o primeiro sinal de câncer genital.

Já quando as meninas menstruam pela primeira vez ao redor dos 11 – 12 anos, são as queixas relacionadas aos ciclos menstruais, especialmente irregularidades no fluxo e cólicas, que prevalecem, sendo responsáveis por 80% dos atendimentos no Pronto-Socorro e consultório.

A propósito, muitos dos casos de cólicas estão ligados à Endometriose, uma doença ginecológica caracterizada pela presença de tecido semelhante ao endométrio fora do útero, e que deve ser tratada assim que for diagnosticada, pois pode causar dor pélvica crônica e infertilidade.

Autor: Mariana Setubal

Atualizado em: 26/6/2017