Hospital Infantil Sabará leva projeto de Terapia Assistida por Animais para melhorar o estado dos pacientes

Crianças internadas receberão a visita de cães treinados para auxiliar na recuperação e no tratamento em um clima agradável

São Paulo, abril de 2013 – O Hospital Infantil Sabará lança, na próxima sexta-feira (19), a Caoterapia – Terapia Assistida por Animais – na tentativa de contribuir para a recuperação das crianças internadas. Os benefícios de ter a visita de um cão vão além das brincadeiras, afagos e carinhos. Muitas vezes, a presença do animal ajuda a criança a se socializar e se tornar mais receptiva ao ambiente hospitalar.
A Terapia Assistida por Animais já é realidade em vários países, e vem comprovando que os bichos colaboram muito no tratamento de doenças auxiliando na recuperação de pacientes. Esse trabalho vem sendo implantado também no Brasil.  “O animal é um amigo do homem e da criança, visto como um parceiro valioso, pois ele trabalha como co-terapeuta e, junto de profissionais ligados a saúde, são utilizados para incrementar o tratamento de seus pacientes”, explica Paulina Basch, coordenadora do projeto e Diretora Técnica do Hospital Infantil Sabará.

Ao total, nove cães participarão das visitas que ocorrerão semanalmente no Hospital Infantil Sabará, na forma de revezamento. Todos têm a documentação necessária e preenchem os requisitos de higiene e de saúde exigidos pelo protocolo aprovado mundialmente, ou seja, estão vacinados, vermifugados, realizam exames de fezes regularmente e têm atestado de saúde da veterinária do projeto. Além disso, fazem parte a escovação dos dentes regular e banho no dia da visita. “Para garantir o bem-estar dos pacientes e do próprio cão, ele recebe um treinamento especial, realizado pela equipe de profissionais da ONG Cão Cidadão, durante o qual o animal aprende a se comportar de maneira sutil e terna, e a fazer alguns truques para divertir as pessoas que recebem a visita. Para fazer parte do projeto ele passa por uma triagem onde são realizados testes de comportamento e agressividade, e, detectadas as habilidades comportamentais para serem “cães terapeutas”, são selecionados para tal”, afirma Paulina.

Todas as crianças que estiverem internadas nos quartos, desde que não apresentem nenhuma restrição médica, receberão a visita dos cães. “Em relação à parceria com a ONG Cão acreditamos que um trabalho conjunto faz a diferença, e que a dedicação tem suas recompensas. Esse trabalho dá a sensação de missão cumprida, pois sabemos que pequenas ações influenciam a vida das pessoas”, conclui Paulina Basch.

Amigo fiel

Ter contato com animal proporciona um ambiente agradável e pode melhorar a qualidade de vida de ambos. Os benefícios nas terapias para crianças são de total importância para o estado, físico, mental, social e emocional:

 Físicos:

  • Os exercícios e estímulos são variados, aumentando a mobilidade;
  • A terapia ajuda a regular a pressão arterial, com reações químicas positivas (segundo estudos divulgados por programas americanos, ingleses e canadenses);
  • Bem-estar geral;
  • Redução do estado de dor;
  •  Dá um novo ânimo para as funções da fala e físicas.

Mentais:

  • Estimula a memória do paciente levando em conta as diversas observações relativas à vida da criança e dos animais com os quais mantém contato. Exercícios de cognição através de material usual do animal, da alimentação e de higiene.

Sociais:

  •  Oportunidade de comunicação e sentido de convivência;
  •  Recreação, diversão e alívio do tédio do cotidiano. Redução da sensação de isolamento;
  •  Possibilidade de troca de informações e de ser ouvido;
  •  Sentimento de segurança, socialização e motivação.

Emocionais:

  •  Amor incondicional e atenção, espontaneidade das emoções, redução da solidão, diminuição da ansiedade, relaxamento, alegria, reconhecimento de valor, troca de afeto;
  •  Vínculo e aumento de confiança com o ser humano, com o foco nos participantes da terapia;
  •  Reações positivas a estímulos (alimentação, necessidades básicas e higiene);
  •  Os benefícios continuam mesmo depois das visitas, através das lembranças e experiências positivas.

    TOPO DA PÁGINA