Outono Abre Espaço para Incidência de Viroses nas Crianças

Crianças que acabaram de estrear na vida escolar são as principais vítimas. Alimentação adequada e vacinas ajudam na prevenção desses males

São Paulo, Março de 2012 - As temperaturas em queda abrem espaço para o surgimento das "viroses" – aquela palavra que a gente ouve do pediatra e fica sem saber ao certo do que se trata. Se a criança ainda estiver no início de sua vida escolar, a situação é mais comum. Calcula-se, aliás, que neste período os pequenos desenvolvam de 6 a 10 infecções virais em um único ano, segundo pesquisas.

O fato ainda se agrava porque hoje as crianças pequenas, incluindo os bebês, iniciam precocemente sua vida coletiva em creches, berçários e escolinhas, facilitando a propagação dos vírus em lugares mais fechados.

"Como as crianças, sobretudo menores de 3 e 4 anos, estão desenvolvendo seu sistema imunológico, elas ficam mais susceptíveis às infecções virais, inclusive podem apresentar manifestações mais graves de doenças comuns ", alerta a pediatra Fátima Rodrigues Fernandes, diretora do Centro de Pesquisas do Hospital Infantil Sabará.

Segundo a médica, no momento do nascimento, o recém-nascido conta principalmente com os anticorpos que recebeu de sua mãe durante a gestação. Com o passar dos meses, ele progressivamente os perde, e por volta do nono mês de vida, já não pode contar com esta proteção.

Mas, se as viroses tiram o sono dos pais, elas também têm um lado positivo, pois são uma maneira de estimular o sistema imune para futuras respostas a microorganismos inimigo, é um treinamento do organismo para infecções futuras.

"Com o tempo, a criança progressivamente passa a ter contato com os diferentes agentes infecciosos presentes no meio ambiente e a formar seus próprios anticorpos. Este é um período no qual frequentemente as crianças têm várias infecções recorrentes, principalmente as que comprometem o sistema respiratório. Mas com o amadurecimento das diversas funções do sistema imunológico, estas infecções ficam cada vez menos comuns", diz.

O que são as viroses? Segundo a médica do Hospital Infantil Sabará, a maioria das vezes são doenças virais benignas, têm boa evolução e não há necessidade de tratamento com antibióticos, necessitando apenas de suporte como hidratação e sintomáticos, com remédios para controle da febre e dores pelo corpo.

Há uma série de vírus responsáveis por essas doenças que em crianças costumam se manifestar por meio de febre, coriza, congestão nasal, dor de garganta, tosse e, às vezes, diarreia. No caso da Influenza A, mais comum no inverno, os sintomas são mais intensos. A febre costuma ser de início súbito, ocorre cansaço intenso, dores musculares, ardor nos olhos, tosse seca e contínua.

"É fundamental uma avaliação médica cuidadosa para constatar as condições clínicas do paciente. Assim o pediatra poderá orientar as condutas pertinentes a cada caso. Também se recomenda estabelecer um monitoramento dos sintomas para o caso de não ocorrer melhora e necessidade de reavaliação", recomenda.

Muitos pais se questionam se há uma forma de fortalecer a imunidade dos filhos. De acordo com a pediatra, não há uma "receita" específica, mas ocorre o desenvolvimento natural e progressivo do sistema imunológico que faz com que paulatinamente as crianças fiquem mais resistentes às infecções.

O importante, no entanto, é criar condições para que este desenvolvimento aconteça. "A criança pequena deve receber preferencialmente o leite materno e as maiores devem ter acesso a uma alimentação saudável, com diferentes alimentos, para prover as necessidades de ferro, vitaminas e oligoelementos necessários para o bom funcionamento do sistema imunológico. As vacinas também propiciam a imunidade para diversos agentes infecciosos sem os riscos da doença, e devem ser administradas nas idades recomendadas", ressalta.

E mais: as crianças não devem ter sua atividade física restrita, e a possibilidade de interagir com outras crianças através de brincadeiras também faz parte de uma vida saudável.

Tradicionalmente conhecido por sua eficiência e bons resultados, o Hospital Infantil Sabará nasceu no início dos anos 60, quando um grupo de médicos pediatras resolveu criar um serviço diferenciado. A partir daí o complexo hospitalar se firmou como centro de referência na área, sendo o primeiro hospital a inaugurar uma UTI pediátrica em 1974. Desde setembro de 2010, o hospital atende na Avenida Angélica, nº 1.987, no bairro de Higienópolis (SP), em um novo prédio de 17 andares que tem um conceito moderno e inovador. A partir de 2011, virou Fundação. Acesse o site do Hospital Infantil Sabará e o Blog Saúde Infantil