Hospital Infantil Sabará Realiza Atendimento Odontológico de Crianças e Adolescentes com Necessidades Especiais

Realizados por odontopediatra especializado na área e equipe de anestesistas, procedimentos são seguros e permitem intervenções que não poderiam ser feitas no consultório.

São Paulo, junho de 2011 - A manutenção da saúde bucal depende de visitas periódicas ao dentista, mas nem sempre a situação é confortável para crianças e adolescentes, ainda mais quando são portadores de necessidades especiais. O que muitos pais não sabem, no entanto, que para proporcionar melhor atendimento, bem-estar e segurança, os procedimentos odontológicos podem ser realizados no ambiente hospitalar com sedação e por um profissional especializado neste tipo de paciente.

Desde fevereiro, o Hospital Infantil Sabará, referência em pediatra, realiza essas intervenções com sucesso. De acordo com a odontopediatra Mirian Schmidt, que atende pacientes com necessidade especiais há 15 anos, esse atendimento diferenciado não só evita o estresse da cadeira do dentista, como permite um tratamento mais completo, já que a maioria desses pacientes não aceita ou permite a intervenção do dentista no consultório por medo e/ou pela própria condição.

Para dar conforto e poder realizar o necessário, o odontopediatra conta com a ajuda de um anestesista que controla e aplica a sedação. “Crianças com necessidade especiais, muitas vezes, não conseguem nem fazer uma higienização correta. Nesses casos, a sedação é um recurso aplicável, única forma de realizar desde os procedimentos mais simples aos mais complexos”, esclarece a especialista.

Embora as intervenções desses pacientes especiais não sejam diferentes do convencional, lembra a Dra Mirian, a abordagem e o relacionamento do dentista com essas crianças requerem atenção especial.

“Já tive casos de pacientes que levaram meses para entrar na minha sala no consultório, outros só aceitaram se sentar na cadeira para primeira consulta após semanas de contato. Essas situações são comuns no nosso dia a dia, por isso sempre falo para os pais que eles não devem ficar sem jeito. Pelo contrário. É preciso respeitar essas crianças e dar tempo para que se sintam à vontade com o profissional e no ambiente”, argumenta.

Segundo a odontopediatra, pacientes com necessidades especiais podem estranhar desde as luzes da sala do dentista à cadeira que se movimenta, até os barulhos dos aparelhos. “Além disso, nem todas essas crianças e adolescentes têm controle do corpo e podem apresentar movimentos involuntários durante a consulta odontológica, por isso a segurança de se tratar com sedação”, afirma.

Sobre a Fundação Hospital Infantil Sabará

Tradicionalmente conhecido por sua eficiência e bons resultados, o Hospital Infantil Sabará nasceu no início dos anos 60, quando um grupo de médicos pediatras resolveu criar um serviço diferenciado. A partir daí o complexo hospitalar se firmou como centro de referência na área, sendo o primeiro hospital a inaugurar uma UTI pediátrica em 1974. Desde setembro de 2010, o hospital atende na Avenida Angélica, nº 1.987, no bairro de Higienópolis (SP), em um novo prédio de 17 andares que tem um conceito moderno e inovador.