Além das Flores, Primavera é Tempo de Catapora

De contágio fácil, doença pode virar surto em berçários e escolas. Há vacina de prevenção, mas não está disponível na rede pública

São Paulo, fevereiro de 2010 - Com o final do inverno e a chegada da primavera, aumenta o número de crianças que se infectam com o vírus da catapora, e muitas vezes a doença se manifesta na forma de surtos em berçários, creches ou escolas, acometendo número significativo de pacientes.

Uma das doenças infantis mais contagiosas, a catapora se estabelece quando há contato com o vírus varicela-zoster. "A transmissão se dá quando ocorre contato direto com a pessoa doente ou por via respiratória através de gotículas de secreção. A chance de outras pessoas, que não sejam imunes e moram na mesma casa, adoecerem é grande", alerta o infectopediatra Marcelo Genofre Vallada, do Hospital Infantil Sabará.

O período de incubação do vírus é geralmente de 9 a 21 dias. A doença começa com febre baixa, um a dois dias depois, surgem as primeiras lesões na pele. As pequenas 'bolinhas' (papulas), em 24 horas, se transformam em 'pequenas bolhas' (vesículas) que secam em cerca de 2 a 3 dias, formando uma 'casquinha' (crosta).

De acordo com o médico, como o aparecimento das lesões é gradual, a criança infectada possui lesões em diferentes estágios (papulas, vesículas e crosta) ao mesmo tempo, característica importante para se confirmar o diagnóstico clínico da doença.  A criança só deixa de transmitir a catapora, porém, quando todas as lesões já estão em crosta, e não há mais nenhuma vesícula. Por isso a importância do isolamento e de se comunicar a escola.

A catapora vem acompanhada em geral de mal-estar, febre e coceira. Dentre os antitérmicos disponíveis, é recomendado evitar aqueles que contenham o ácido acetil salicílico  pelo risco (baixo risco) de uma reação adversa grave chamada Síndrome de Reye. O pediatra também pode orientar algumas loções que diminuem a coceira. As crianças não devem ser expostas ao sol até a resolução completa das lesões, para diminuir o risco de cicatriz.

A maneira mais eficaz de prevenir a catapora é por meio da vacinação. A vacina está disponível nas clínicas privadas, e o esquema vacinal é de duas doses: a primeira com 1 ano de vida, a segunda aos 4 anos. "A vacina propicia uma excelente proteção contra a doença", ressalta Vallada.

Sobre a Fundação Hospital Infantil Sabará

Tradicionalmente conhecido por sua eficiência e bons resultados, o Hospital Infantil Sabará nasceu no início dos anos 60, quando um grupo de médicos pediatras resolveu criar um serviço diferenciado. A partir daí, o complexo hospitalar se firmou como centro de referência na área, sendo o primeiro hospital a inaugurar uma UTI pediátrica em 1974. Acesse o site do hospital Hospital Infantil Sabaráa. Com o novo prédio, agora na avenida Angélica, 1.987, o Sabará traz o conceito de Children´s Hospital ao país, para a ser um hospital geral exclusivamente pediátrico onde é possível encontrar tratamento de alta complexidade.