Vitamina B



A vitamina B são um grupo de vitaminas.

Tiamina (vitamina B1) é encontrada em maior quantidade em alimentos como a levedura de trigo, leguminosas, carne de porco, arroz e cereais.
Deficiência de tiamina provoca cada uma das seguintes doenças:

  1. Beribéri, caracterizada por neuropatia periférica, com ou sem edema e insuficiência cardíaca congestiva.
  2. Encefalopatia de Wernicke, caracterizada por nistagmo, oftalmoplegia, ataxia e, juntamente com a confusão, e Wernicke-Korsakoff, uma condição crônica neurológica.
  3. Beribéri infantil, devido à deficiência na dieta, ou síndrome de Leigh, devido a uma desordem esporádica mitocondrial.

Riboflavina (vitamina B2) é encontrada em carnes, peixes, ovos e leite, vegetais verdes, leveduras e alimentos enriquecidos.
Deficiência leve é muitas vezes despercebida, devido à natureza leve e sinais e sintomas inespecíficos de deficiência. Deficiência de riboflavina é caracterizada por dor de garganta, hiperemia de mucosas da faringe, edema das mucosas, queilite, glossite, estomatite, anemia e dermatite seborréica.
Fatores de risco para deficiência de riboflavina incluem anorexia nervosa, síndromes de má absorção e uso crônico de fenobarbital e barbitúricos.

Niacina (vitamina B3) é amplamente distribuída nos alimentos vegetais e animais.
A deficiência de niacina causa pelagra, que se caracteriza por uma dermatite fotossensível pigmentadas (normalmente localizado em áreas expostas ao sol, diarréia e demência. Nos países industrializados, pelagra tende a ocorrer em alcoólatras e tem sido relatada como uma complicação da cirurgia bariátrica ou anorexia nervosa.
Em doses elevadas (1 a 3 gramas por dia) de niacina é um agente anti-hiperlipêmicos bem estabelecida, diminuindo o colesterol total e o LDL. Efeitos colaterais nas doses incluem rubor, náuseas, vômitos, prurido, urticária, constipação, e elevação das transaminases séricas.

Ácido pantotênico (vitamina B5) na dieta é fornecido em gema de ovo, fígado, rim, brócolis e leite. A deficiência de ácido pantotênico é rara em seres humanos, mas tem sido observada em indivíduos gravemente desnutridas. As manifestações clínicas podem incluir parestesias e disestesias, conhecido como "síndrome de queima os pés."

Piridoxina (vitamina B6) é encontrada na dieta de várias formas, sendo as carnes, grãos integrais, vegetais e nozes as melhores fontes. Deficiências evidentes de vitamina B6 são provavelmente raras. Deficiências marginais podem ser mais comum, manifesta-se como inespecífica como glossite estomatite, queilite, irritabilidade, depressão, confusão. Toxicidade tem sido relatada com o uso prolongado de megadoses de, caracterizada por neuropatia periférica, dermatoses, fotossensibilidade, tonturas e náuseas.
Biotina também é uma substancia que faz parte do Complexo B, e sua deficiência foi observada pela primeira vez em pacientes que estavam em longo prazo nutrição parenterais antes da introdução da suplementação de biotina rotina. Sintomas de deficiência de biotina são inespecíficos e podem incluir alterações no estado mental, mialgia, disestesias, anorexia e náuseas.
A biotina pode ser encontrada nas levedura, arroz integral, frutas, nozes, ovos, carnes, leite. Também é produzida por bactérias da flora intestinal.

A cobalamina (ou cianocobalamina) ouvitamina B12, tem as seguintes funções no nosso organismo:
Necessária à eritropoiese (formação do sangue), e em parte do metabolismo dos aminoácidos e dos ácidos nucleicos; possui uma função indispensável na formação do sangue; previne problemas cardíacos e derrame cerebral.[e é necessária para uma boa manutenção do sistema nervoso.
É encontrada em fígado, carnes, leite e derivados, soja, ovos e ecereais além de vários produtos industrializados que são enriquecidos com vitaminas B12.
A deficiência pode ocasionar anemia, alterações neurológicas e cansaço, fraqueza e perda de apetite.




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA