Trauma de rim e ureter



O rim é o órgão do aparelho gênito-urinário mais comumente atingido no trauma urológico e é lesado em 5 a 10% dos casos de trauma abdominal fechado.

O rim da criança é mais susceptível a lesões devido ao seu tamanho proporcionalmente maior que o dos adultos e pelo fato de estar menos protegido. Felizmente, a maioria das lesões renais é de pequena monta e estas são resultantes de trauma contuso.

Os acidentes automobilísticos e as quedas são as causas principais destas lesões. As contusões renais e as lacerações renais superficiais com hematomas subcapsulares contidos são as lesões mais comuns. Quando estas são mais extensas, como nos casos de lacerações graves ou lesões do pedículo renal após trauma contuso, estão associadas geralmente a lesões de múltiplos órgãos, como outros órgãos abdominais, extremidades ou lesões do sistema nervoso central.

As lesões pérfuro-contusas (armas de fogo) ou perfurantes incisas (instrumentos cortantes como facas e punhais) são mais comuns em grandes centros como resultado da violência urbana. As lesões ureterais pediátricas são raras e comumente conseqüências destes mesmos mecanismos de lesão (lesões penetrantes).

Tratamento: Mais de 90% das contusões renais podem ser tratadas conservadoramente sem procedimentos cirúrgicos. Deve-se manter os pacientes em repouso no leito até que a hematúria desapareça. Antibioticoterapia profilática pode ser instituída e hematócritos seriados monitoram as perdas sanguíneas.

As atividades físicas devem ser restritas por pelo menos 2 semanas para evitar sangramento tardio e controles por imagem após 3 meses devem ser realizados para excluir o surgimento de hidronefrose.

Autor: Dr. Jovelino Quintino de Souza Leão
Fonte: Baseado no texto do autor no livro:
Manual de Urgências e Emergências em Pediatria.
Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA