Rotação intestinal incompleta



Aproximadamente 3% da população têm alguma forma de má rotação intestinal, na maioria das vezes assintomática. Metade dos casos sintomáticos já se apresenta no período neonatal.

Existem três formas de apresentação clínica:

-       obstrução duodenal: ocorrem vômitos biliosos, já no primeiro mês de vida. Como a obstrução é parcial, a criança elimina mecônio. Pode haver distensão abdominal no epigástrio.
-       Volvo de intestino médio: ocorre geralmente no primeiro ano de vida. Como o suprimento e a drenagem sanguínea do intestino médio se situam no pedículo do mesentério, pode haver instalação rápida de isquemia e necrose.
O quadro clínico consiste em vômitos biliosos e, na presença do sofrimento vascular, há distensão, dor abdominal e enterorragia (sangramento pelas fezes). Existe uma forma crônica de volvo, devido à torção parcial e intermitente do intestino.
-       Hérnia interna: a falta de fixação do mesentério pode resultar na formação de bolsas de mesocólon, que funcionam como sacos herniários. Podem haver sintomas crônicos de dor em cólica, vômitos e Obstipação ou quadros agudos de obstrução, encarceramento e necrose de alças.
O tratamento cirúrgico está sempre indicado, mesmo nos casos crônicos ou pouco sintomáticos.

Autor:
Dr. Uenis Tannuri
Dra. Ana Cristina Aoun Tannuri
Fonte: Baseado no texto dos autores no livro:
Manual de Urgências e Emergências em Pediatria.
Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA