Retirada das fraldas: como e quando saber o momento certo?



Talvez uma das coisas que mais preocupam os pais e mães de crianças pequenas são quando e como vou retirar a fralda do meu filho?

Nos bebês pequenos, os pais se acostumam a trocar a fralda após mamar, pois é muito comum o bebê mamar e logo evacuar e urinar. Este processo continua a ser involuntário, pelo menos até por volta dos 18 meses na maioria dos casos, pois um bebê é incapaz de conscientemente retardar a eliminação.

O momento certo deste treinamento necessita da conscientização  da capacidade de “controlar” os esfíncteres e depende de algumas habilidades (psicológicas e motoras) que a criança precisa ter no momento de retirar as fraldas.

A consciência da necessidade de ir (Habilidades Psicológicas)

Por volta do  primeiro aniversário, seu filho começará pela primeira vez a reconhecer a sensação de intestino ou bexiga  cheios.

Ele  sinalizará a necessidade de eliminar fezes ou urina. Em muitos casos, a criança vai mostrar sua consciência através de seu comportamento:

Agachamento e grunhir quando ela está prestes a ter um movimento intestinal ou puxando a fralda dela quando ela precisar urinar.

Mesmo que ela ainda não seja capaz de retardar a função que ela sente estar acontecendo, é uma boa idéia usar este momento para reforçar esta consciência da ligação entre o sentimento de plenitude interior e o ato de excreção ou de urinar.

Quando você vê que ela está prestes a eliminar, de forma neutra comentário:

- "Opa, eu acho que um cocô [ou xixi] está vindo. Você sente que isto está acontecendo?”

Depois que ela sujou a fralda molhada você deve  descartá-la de imediato para reforçar o conceito de que os movimentos do intestino estão relacionados com as fezes e urina e estes devem ser retirados do corpo e descartados.

Não há necessidade de comentar negativamente sobre esse processo natural (palavras como sujo  ou fedido  só vai fazer seu filho se sinta mal), mas certamente você pode dizer coisas positivas sobre como é bom ficar sequinha e como cheira limpinha.

Seu objetivo é reforçar a consciência da sua criança e do sentimento de necessidade de eliminar as fezes e urina, e que ela possa construir esse entendimento quando chegar a hora, e também para incentivá-la para ver o treinamento da toalete como uma habilidade desejável.

Desenvolvimento neurológico (Habilidades Motoras)

Além de seu desenvolvimento fisiológico, as habilidades motoras de seu filho devem  atingir um certo nível de maturidade antes que ele pode facilmente começar o treinamento do controles dos esfíncteres ou de toalete.

A habilidade de andar (com início em cerca de doze meses) é um recurso óbvio para chegar ao controle dos esfíncteres. Durante os primeiros meses a criança vai ficando mais firme, inicia-se no pescoço e vai até o momento que controla as pernas quando começa a ficar em pé e em seguida a andar. Neste momento a criança já tem uma consciência maior do seu corpo e de como controlá-lo, e entre 18 e 24 meses possivelmente irá adquirir a competência motora para controlar os esfíncteres de forma consciente.

A melhoria gradual de outras habilidades motoras grossas e finas, que geralmente começa em torno dos 18 meses, irá apoiar a capacidade da criança para lidar com suas roupas de forma mais eficiente e se engajar em atividades que possam mantê-lo sentado no penico o tempo suficiente para que a eliminação se faça com êxito.

Você pode estimular esta evolução, ensinando-lhe para vestir e despir-se, certificando-se que sua roupa é fácil de remover, oferecendo-lhe livros de fotos, brinquedos, ou lápis e papel para brincar com ele enquanto espera por um movimento de entranhas para ocorrer.

A capacidade de dominar todas essas novas habilidades também melhora muito a autoconfiança  o  que vem a calhar para enfrentar o desafio de retirar as fraldas.

Autor: José Luiz Setúbal Atualizado 25/4/2011
Fonte: Guia de treinamento do toalete
(Copyright © 2003 Academia Americana de Pediatria)




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA