Ressonância Magnética



O que é?

Ressonância Magnética (RM) é um método de diagnóstico por imagem que não utiliza radiação ionizante em sua técnica (como Tomografia e RX, por exemplo). Ela se utiliza das propriedades magnéticas de determinados átomos existentes no nosso corpo e, por meio de um campo magnético muito potente, faz com que eles se comportem de maneira que o equipamento consiga produzir uma imagem. O aparelho nada mais é do que um imã gigante em forma de um tubo. Com isso nada que for metálico ou magnético pode entrar na sala de exame. Todo e qualquer material deverá ser inspecionado por alguém responsável do setor, antes do exame.

Faz mal ao organismo?

Desde a década de 70, quando começou a ser utilizada, até os dias atuais não se comprovou que a RM faça mal ao organismo. Assim não há problema do paciente realizar uma RM hoje e outra em um curto espaço de tempo.

Por que fazer?

A RM é um dos métodos de diagnóstico por imagem que define muito bem as estruturas do organismo. Ela é capaz de mostrar com precisão os diferentes tecidos do corpo humano como o cérebro, fígado, ossos, cartilagens, tendões, músculos e etc. Com essa técnica apurada, também é possível avaliarmos o que é fisiológico (normal) e o que é patológico (ex: tumores, hematomas, fraturas, etc).

O paciente sente dor?

O paciente não sente dor ao realizar a RM. Em alguns momentos poderá sentir sensação de calor. Isso é normal. Mas, se ela incomodar, o operador da RM deverá ser avisado.

Faz barulho?

O exame emite um barulho alto durante sua realização. Por isso, tanto o paciente como acompanhante recebem um abafador de ruídos (fone de ouvido). É obrigatório o uso de protetor auricular dentro da sala de exame. Como o som na sala é alto, para se comunicar com o operador, o paciente fica com uma campainha na mão. Sempre que precisar ele aperta a campainha e o operador para o exame.

O que você deve fazer quando chegar?

Você deve abrir a ficha no segundo andar do Hospital, no ″Posso ajudar?¨", 40 minutos antes do horário agendado.

A lei exige que você traga a receita original do médico, que informa o exame a ser feito e a razão para isso. Você deve trazer também o documento da criança e o cartão do convênio.

Uma vez que o processo de registro é concluído, o setor de ressonância magnética será notificado. Um técnico ou enfermeira irá conduzir você e seu filho para um lugar onde deverão ser realizados os procedimentos antes do exame (responder questionário, colocação de acesso venoso e/ou sedação, se for necessário).

Quais são as orientações para o paciente?

O paciente ou responsável deverá responder a um questionário de segurança para saber se está apto a realizar a RM. Feito isso, deverá colocar em um armário todos os seus pertences. Não é permitida a entrada de nenhum pertence na sala de exame. O jejum varia de acordo com a avaliação a ser realizada. Os exames feitos da região abdominal deverão respeitar 4 horas de jejum. Os que utilizam anestesia deverão respeitar as orientações da equipe responsável, que observa a faixa etária da pessoa. Para os demais exames serão necessárias 2 horas em jejum.

Pode ficar um acompanhante dentro da sala de exames?

Pode entrar apenas um acompanhante e algumas regras devem ser seguidas. Todas pessoas que forem entrar na sala de exames, deverão responder a um questionário de segurança idêntico ao do paciente. Também devem deixar em um armário todos os objetos metálicos e magnéticos. Não é necessária a troca de roupa, a não ser que nela exista algo ¨"preso¨" que não possa entrar no local.

O que é contraste?

O meio de contraste é uma substância, cujo principal componente é um elemento químico chamado Gadolínio. Não contém iodo (substância mais alergênica) e é utilizado em pequena quantidade (geralmente entre 5 e 15 ml). Ele é injetado por via endovenosa (veia do braço, por exemplo). A capacidade de desencadear uma reação alérgica é muito pequena, mas como todo medicamento, há um percentual. As reações, quando ocorrem, são consideradas leves como vermelhidão na pele, prurido (coceira) e desconforto gastrointestinal. As mais graves são muito raras.

É necessária a utilização do contraste?

O contraste, quando usado nos exames de RM, aumenta a sensibilidade do método. Ele é capaz de diferenciar, evidenciar ou confirmar a presença de processos patológicos. Mesmo que não haja nenhum indício desses processos, o contraste também poderá ser utilizado para confirmar se tudo está normal. Ele é utilizado em cerca de 80% dos exames realizados.

Anestesia? Por quê?

Durante a realização da RM, o paciente deve ficar imóvel. Se houver movimentação de qualquer parte do corpo durante a aquisição das imagens, estas ficarão embaçadas e tremidas, perdendo o valor diagnóstico. Se a pessoa não consegue ficar imóvel nos momentos solicitados ou tem medo de lugares fechados, o procedimento anestésico fará com que ela não se movimente e não veja onde está.

O que é a claustrofobia?

Claustrofobia é o medo de ficar em lugares fechados. Apesar do aparelho de RM ser aberto nas duas extremidades, algumas pessoas não se sentem bem em ficar lá dentro. Essa sensação é comum entre os pacientes que fazem RM. A primeira coisa a se fazer é conhecer o equipamento e tentar entrar uma vez. Depois de conhecer a sensação de estar lá dentro, ponderar se é capaz de ficar sem se movimentar algumas vezes. Se a resposta for negativa, o exame deverá ser realizado com anestesia, caso o médico solicitante julgue necessário.

O que você deve fazer após o exame?

Se o seu filho recebeu contraste, é importante aumentar um pouco a ingestão de líquidos por um dia.

Se o seu filho recebeu sedação, siga todas as instruções dadas pelo médico que realizou a aplicação, após a conclusão do exame.




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA