Pancreatite na infância



 

A pancreatite crônica é uma doença inflamatória progressiva do pâncreas. É caracterizada pela insuficiência pancreática endócrina. As mudanças estruturais incluem destruição focal ou difusa, perda de células pancreáticas, o que faz com que o pâncreas funcione inadequadamente.

A pancreatite crônica que ocorre com um padrão autossômico dominante de herança tem sido chamado de pancreatite hereditária. Este transtorno tem alta penetração e causa pancreatite crônica em crianças e adultos.

Pancreatite familiar refere-se a pancreatite de qualquer causa que ocorre em uma família com uma incidência maior do que seria esperado pelo acaso, dado o tamanho da família e da incidência padronizada de pancreatite dentro de uma população definida. Pancreatite familiar pode ou não ser causada por um defeito genético.

As manifestações clínicas da pancreatite crônica são semelhantes, independentemente da etiologia. A idade de início, a taxa de progressão da doença, e o prognóstico dependem da etiologia específica e a gravidade da doença subjacente ou processo. 

Alguns pacientes apresentam episódios recorrentes de pancreatite aguda. Outros podem apresentar dor abdominal de início insidioso. Outro grupo de pacientes pode apresentar má absorção ou icterícia obstrutiva (cor amarelada da pele) causada pela obstrução do ducto biliar. Menos comumente, os pacientes podem ser assintomáticos ou apresentar somente tardiamente sinais de insuficiência pancreática (por exemplo, má absorção, diabetes), que ocorre no final do curso

 

Pancreatite aguda

 

A pancreatite aguda é causa comum de dor abdominal aguda em pediatria, sempre acompanhada por vômitos. A dor é epigástrica, em faixa, irradia-se para o dorso e frequentemente para o ombro esquerdo. É acompanhada de febre, distensão abdominal localizada ou predominante no epigástrio (região do estomago).

As principais causas são a parotidite da caxumba, mas cada vez menos freqüente por causa da vacinação, o trauma (queda de objetos sobre o epigástrio; violência contra a criança, trauma direto (pela barra de direção da bicicleta) e a pancreatite biliar por calculose secundária à dislipidemia em adolescentes obesas e nas crianças com doenças hematológicas.

O tratamento é clínico com exceção da pancreatite traumática que deve ser avaliada pelo cirurgião com tomografia com contraste endovenoso e oral. Havendo rotura pancreática ou suspeita de lesão associada deverá ser indicado o tratamento cirúrgico.

 

Autor: Dr. Sérgio Tomaz Schettini

Fonte: Baseado no texto do autor no livro:

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria.

Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier

 

Dr. José Luiz Setúbal

Fonte – Up To Date

Clinical manifestations and diagnosis of chronic pancreatitis in children




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA