Neuroblastoma



 

Neuroblastoma é um tumor canceroso que começa no tecido nervoso de bebês e crianças muito jovens. Embora muitas vezes presente em quando uma criança nasce só é descoberto quando o tumor começa a crescer e comprimir os órgãos circunvizinhos.

 É o tumor mais comum encontrado em crianças menores de 1 ano de idade, embora a maioria das crianças afetadas por neuroblastoma foram diagnosticados antes dos 5 anos. Em casos raros, neuroblastoma pode ser detectado antes do nascimento por um ultra-som fetal.

Neuroblastomas podem se espalhar (metástase) rapidamente para outras áreas do corpo (gânglios linfáticos, fígado, pulmões, ossos, sistema nervoso central e medula óssea). Isto ocorre em cerca de 70 por cento das crianças.

O tumor vai se espalhar de todas as crianças diagnosticadas com neuroblastoma.

Meu filho foi diagnosticado com ganglioneuroblastoma. O que é isso?

Cerca de um terço dos neuroblastomas podem começar nas glândulas supra-renais, mas muitos outros começam nos gânglios, aglomerados de células nervosas encontradas por todo o corpo que fazem parte do sistema nervoso.

Há um tumor benigno chamado ganglioneuroma, que é formado por células maduras do gânglio e do nervo que não crescem fora de controle. Ganglioneuroblastoma, por outro lado, é um tumor canceroso que contém neuroblastos imaturos (células nervosas encontradas no embrião). Este tumor pode crescer e se espalhar de forma anormal.

Neuroblastoma é causada por anormalidades genéticas nas células. Estima-se que até 20 por cento dos casos de neuroblastoma resultado de uma mutação herdada, seguido por uma segunda mutação ocorra após o nascimento, que, juntos, iniciar o crescimento celular descontrolado.

O restante dos casos surge de duas mutações adquiridas após o nascimento. Porque o tumor ocorre muito cedo na infância, é duvidoso que qualquer exposição ambiental a criança tenha incorrido poderia ser ligado ao desenvolvimento do tumor.

Pesquisa está sendo conduzida para determinar se a exposição materna a substâncias tóxicas, poluição ambiental, ou radiação durante a gravidez pode ter qualquer ligação com o neuroblastoma criança em desenvolvimento.

Cada criança pode apresentar sintomas de forma diferente. E os sintomas do neuroblastoma variam muito dependendo do tamanho, localização e disseminação do tumor, e podem incluir:

1)          Uma massa abdominal, ou sentir abdômen inchado

2)          Tumores na face ou na cabeça que causam inchaço e hematomas da área ao redor dos olhos e movimentos oculares sem controle

3)          Compressão do rim ou da bexiga pelo tumor que causa alterações na micção

4)          Dor, mancando, paralisia ou fraqueza causada por osso ou envolvimento da medula óssea, ou o crescimento do tumor da medula espinhal

5)          Tosse ou falta de ar causada por um tumor no peito

6)          Diarréia causada por uma substância produzida pelo tumor

7)          Febre e pressão arterial alta e aumento da freqüência cardíaca, dependendo da localização do tumor e os órgãos que o tumor comprimem

8)          Perda de peso ou falta de apetite

 

O tratamento deste tumor requer uma coordenação muito estreita entre os oncologistas pediátricos, radioterapeutas e cirurgiões, e será analisado caso a caso.

Este tumor, mais que qualquer outra, tem um amplo espectro de comportamento.

Neuroblastomas em crianças menores de 1 ano têm muitas vezes a progressão muito lenta e são prontamente tratados. Aqueles que ocorrem em crianças com mais de um ano de idade são mais agressivos e mais difícil de curar.

Estes tumores podem ser bastante extensos no momento da apresentação e os do abdômen, muitas vezes rodeiam os vasos sanguíneos do rim, assim como os vasos sanguíneos do fígado, baço e intestino delgado. Há uma série de tratamentos que pode recomendar. Alguns deles ajudam a tratar o tumor, enquanto outros se destinam a complicações da doença ou efeitos colaterais do tratamento.




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA