Gêmeos



Chamamos de gêmeos a dois ou mais irmãos que nascem de uma mesma gestação, podendo ser idênticos ou não. A incidência natural de gravidez múltipla é de cerca 1/90 das gestações, e é mais frequente na raça negra. Hoje em dia com a utilização das técnicas de reprodução assistida esta incidência de gestações múltiplas correspondendo a 3,2% das gestações 
Existem três tipos de irmãos gêmeos (veja o esquema explicativo abaixo):

1) Gêmeos univitelinos ou chamados idênticos

Quando um óvulo é fecundado por um só espermatozóide e se divide em duas linhas de células completas, dá origem aos gêmeos idênticos, ou monozigóticos, ou ainda univitelinos. Sempre são do mesmo sexo. Os gêmeos idênticos têm o mesmo DNA ou genoma. Em torno de um terço das gestações de gêmeos são univitelinos. Apesar de serem considerados clones, gêmeos idênticos não possuem as mesmas impressões digitais.

2) Gêmeos bivitelinos (fraternos)

Os gêmeos bivitelinos são dizigóticos ou multivitelinos, ou seja, são formados a partir de dois óvulos. Nesse caso são produzidos dois ovócitos II e esses são fecundados por dois espermatozóides, formando assim, dois embriões. Quase sempre são formados em placentas diferentes e não dividem o saco amniótico. Os gêmeos fraternos não se assemelham muito entre si, podem ter, ou não, o mesmo fator sanguíneo e podem ser do mesmo sexo ou não. Também são conhecidos como gêmeos diferentes. Na verdade são dois irmãos comuns que tiveram gestação coincidente. Representam 66% de todas as gestações gemelares, e neste tipo de gestação, um terço tem sexos diferentes, enquanto dois terços o mesmo sexo. Um em cada milhão de gêmeos deste tipo têm cores diferentes, mesmo sendo do mesmo pai. É possível gêmeos fraternos terem pais completamente diferentes.

3) Gêmeos xifópagos (siameses)

 Os gêmeos xifópagos, ou siameses, são monozigóticos, porém, nesse caso, as células não formam linhas que dividirem por completo, produzindo gêmeos que estarão ligados por uma parte do corpo, ou têm uma parte do corpo comum aos dois. O embrião de gêmeos xifópagos é, então, constituído de apenas uma massa celular, sendo desenvolvido na mesma placenta, com o mesmo saco amniótico. Estima-se que dentre 40 gestações gemelares monozigóticas, uma resulta em gêmeos interligados por não separação completa.

Curiosidades sobre os gêmeos

O maior números de  bebês nascidos em uma gravidez e se conservaram vivos é oito (óctuplos); no mundo inteiro, até agora, só foram registrados dois grupos de óctuplos. O primeiro caso ocorreu em dezembro de 1998 no Texas e o outro em janeiro de 2009 na Califórnia, Estados Unidos

As gravidezes de mais de dois conceptos representam 1% de todas as gestações gemelares..

Desde o primeiro bebe de proveta as gestações múltiplas aumentaram cerca de 70%.

A principal complicação da gestação múltipla é a prematuridade e o baixo peso dos bebês.

E para a gestante, existe um maior risco de aumento da pressão arterial, diabetes, anemia e depressão pós-parto.

Numa tentativa de diminuir a incidência de gestações múltiplas, atualmente a ANVISA restringe os números de embriões a serem transferidos na técnica de fertilização em vitro conforme a idade da mulher. Mulheres com até 35 anos podem receber dois embriões, de 36 a 40 anos, três embriões, e acima dos 40 anos, quatro embriões, no máximo.

 

Autor: Dr José Luiz Setúbal
Fonte: Editora Cultura: Cezar e Sezar
Livro: Filhos Gêmeos

Leia mais sobre irmãos gêmeos em:

O ato de compreender os irmãos gêmeos




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA