Fraturas do úmero (cotovelo e ombro)



 

Fraturas do úmero proximal representam menos de cinco por cento de todas as fraturas pediátricas. Estas fraturas podem ocorrer quer através da physis (placa de crescimento) ou na metáfise.

Uma das características mais importantes das fraturas do úmero é a sua capacidade de remodelar. A maioria dessas fraturas pode ser tratada com uma imobilização do ombro.

As fraturas de úmero distal (cotovelo) representam 70% das fraturas do cotovelo nas crianças, idade mais comum é por volta dos 6 anos, conseqüência de queda com mão espalmada e o cotovelo totalmente estendido em 90% dos casos, com desvio do osso.

 Quadro clínico de dor, edema e impotência funcional. Imperioso a avaliação neurológica inicial do membro acometido, sensitiva e motora dos 3 nervos: radial, mediano e ulnar.

 

Autor: Dra. Patrícia Moraes de Barros Fucs

Fonte: Baseado no texto do autor no livro:

Manual de Urgências e Emergências em Pediatria.

Hospital Infantil Sabará – Ed. Sarvier




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA