Eletroencefalograma (EEG)



Saiba mais sobre o exame feito para captar anormalidades cerebrais

Um EEG é um exame que mede a atividade elétrica no cérebro e registra os padrões de ondas cerebrais. Essa é a abreviação para "eletroencefalograma”.

Normalmente, as pessoas têm determinados padrões de ondas cerebrais quando acordam, dormem ou fazem atividades diferentes. Algumas condições podem causar padrões que podem chegar a ser anormais.

O médico pede um EEG para diagnosticar uma doença cerebral ou para obter mais informações sobre as condições do cérebro, tais como:

  • Convulsões: elas são ondas de atividade elétrica anormal no cérebro. Esse quadro faz uma pessoa desmaiar, se mover ou se comportar de forma estranha. Um EEG pode dar ao médico informações sobre essas crises;
  • Tumor cerebral: lesão cerebral, problemas de sono ou problemas de memória;
  • Cirurgia no cérebro: um médico também pode solicitar um eletroencefalograma para verificar a atividade cerebral de uma pessoa em coma;
  • Distúrbios do sono.

Como se preparar para um EEG? 

Para se preparar para um EEG, você deve:

  • Lave o cabelo à noite, apenas com xampu. Não coloque condicionador, creme ou gel nos fios;
  • Nas 8 horas antes do exame, não coma ou beba qualquer coisa com cafeína;
  • Siga as instruções do médico com relação aos medicamentos;
  • Siga as instruções do médico sobre o sono. Você pode precisar ficar acordada à noite antes do EEG. Isso precisa ser feito sem o auxílio de café ou de bebidas energéticas.

No início do EEG, um técnico vai aplicar eletrodos no couro cabeludo com pasta e os fios serão ligados a um computador que registrará a atividade cerebral.

Depois que os eletrodos estiverem no lugar, você vai deitar em uma cama. O médico pode lhe dar remédio para deixá-lo sonolento. O paciente terá que ficar quieto e com os olhos fechados. Geralmente, um EEG leva cerca de 20 minutos, mas alguns podem durar mais tempo. 

Você deve saber que um EEG nem sempre dá ao médico informações úteis. Isso porque uma atividade cerebral é registrada por um curto período de tempo. As pessoas podem ter um EEG normal, mesmo se tiverem convulsões ou outras condições cerebrais. O seu médico usará os resultados, juntamente com outros exames, para diagnosticar ou controlar a condição do paciente. Se o seu médico pensa que o outro EEG seria útil, ele ou ela pode ter de fazer o mesmo exame que durará mais tempo.

Fonte: Up to Date




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA