Cardiopatia congênita - Transposição das grandes artérias ou grandes vasos (TGA)



Na TGA, as artérias do coração têm sua origem invertida, fazendo que a Aorta fique ligada ao ventrículo direito e a artéria pulmonar ao ventrículo esquerdo, o oposto da anatomia normal do coração.

Em um coração normal, sangue pobre em oxigênio (azul) retorna para o átrio direito do corpo, e é bombeado pelo ventrículo direito pela artéria pulmonar para os pulmões. Nos pulmões o sangue recebe oxigênio (e desiste de dióxido de carbono), e então retorna para o lado esquerdo do coração.

As bombas de ventrículo esquerdo o sangue rico em oxigênio através da aorta para fora do Mas em TGA, sangue pobre em oxigênio (azul) continua circulando pelo corpo, enquanto sangue rico em oxigênio (vermelho) continua voltando para os pulmões, o exato oposto do modo como é suposto sangue a circular.

Se há uma abertura grande o suficiente entre os dois átrios, o sangue se mistura, fornecendo oxigênio suficiente para o bebê por um período de dias ou semanas.

Alguns bebês têm, naturalmente, essa abertura, mas para a maioria dos pacientes, os médicos devem criar esta abertura dentro das primeiras horas após o nascimento. Cirurgia com coração aberto, para re-ligar a artéria pulmonar e a aorta para os ventrículos de forma adequada é necessária para o longo prazo, e normalmente é feito alguns dias depois.

A maioria dos bebês com TGA têm apenas este, mas alguns outros defeitos cardíacos que podem ocorrer com TGA:

O defeito do septo atrial: uma abertura entre os átrios direito e esquerdo. Este defeito ocorre ocasionalmente com TGA e é realmente útil, que pode ser facilmente corrigido no momento da correção cirúrgica.

Defeito do septo ventricular: uma abertura na parede de tecido (septo ventricular) que separa os ventrículos direito e esquerdo. Isso ocorre em cerca de 20% dos pacientes com TGA. Se for grande precisará ser fechado cirurgicamente no momento da correção cirúrgica da TGA.

Persistência do canal arterial (PCA): O canal arterial é um vaso sanguíneo que está normalmente aberto (patentes), enquanto o bebê está dentro da mãe, mas que fecha naturalmente logo após nascimento. Na TGA pode-se manter esse vaso aberto porque ajuda a aumentar o nível de oxigênio no sangue em bebês com TGA, os médicos muitas vezes podem dar aos pacientes um medicamento (prostaglandina E1) para manter o canal aberto.
Diversos outros defeitos, tais como estreitamento da aorta, raramente ocorrem.
Cianose (coloração azulada da pele) é o sintoma mais comum da TGA.

Para a maioria dos pacientes, um ecocardiograma e radiografia de tórax são tudo o que é necessário para formar um diagnóstico. Mas em algumas circunstâncias, alguns ou todos os seguintes testes podem ser utilizados para confirmar um diagnóstico de TGA e seus defeitos relacionados, e para fornecer informações detalhadas sobre a forma exata do coração de um paciente.




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA