Câncer na infância



 

O câncer infantil não pode ser considerado uma simples doença, mas sim como uma gama de diferentes malignidades. Esse tipo de câncer varia de acordo com o tipo histológico, localização primária do tumor, etnia, sexo e idade. Encontram-se abaixo descritas informações sobre cada grupo da Classificação Internacional do Câncer na Infância.

 Grupo I: Leucemia

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias: Leucemia linfóide; Leucemia não linfocítica aguda; Leucemia mielóide crônica; Leucemias não especificadas.

As leucemias são o tipo de câncer infantil mais comum em menores de 15 anos na maioria das populações, correspondendo entre 25% e 35% de todos os tipos, com exceção à Nigéria, onde esse percentual é de 4,5% . Informações do SEER revelaram que de todos os casos de câncer em menores de 15 anos, as leucemias representaram 31% e em menores de 20 anos, 25%.

A incidência manteve-se inalterada nos últimos 30 anos e as taxas de mortalidade declinaram acentuadamente, refletindo a melhora do tratamento.

Grupo II: Linfomas e neoplasias retículo-endoteliais

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias: Doença de Hodgkin; Linfomas não-Hodgkin; Linfoma de Burkitt. Correspondem ao terceiro tipo de câncer mais comum em crianças norteamericanas, após as leucemias e os tumores do sistema nervoso central. Já nos países em desenvolvimento correspondem ao segundo lugar, ficando atrás apenas das leucemias

Grupo III: Tumores de sistema nervoso central e miscelânia de neoplasias intracranianas e intra-espinais

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias. Ependimoma; Astrocitoma; Tumores neuroectodérmicos primitivos; Outros gliomas.

Estima-se que cerca de 8% a 15% das neoplasias pediátricas são representadas por esse grupo, sendo o mais freqüente tumor sólido na faixa etária pediátrica. Nos países desenvolvidos, estes representam o segundo grupo de diagnóstico mais comum na infância, contribuindo com cerca de 19% a 27% das neoplasias Grupo IV: Tumores do sistema nervoso simpático

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias: Neuroblastoma e ganglioneuroblastoma.

Os tumores do sistema nervoso simpático são responsáveis por 7,8% de todos os cânceres em crianças menores de 15 anos de idade.  Neste grupo, o tumor mais freqüente Retinoblastoma

O retinoblastoma (RB), tumor intra-ocular maligno, pode ocorrer de forma familial ou esporádica. Na Europa, América do Norte e Austrália, o retinoblastoma corresponde a cerca de 2% a 4% de todos os tumores na infância. Nos EUA, aproximadamente 11% dos retinoblastomas se desenvolvem no primeiro ano de vida e somente 3% se desenvolvem em crianças até 15 anos de idade.

A incidência aumentou na última década, provavelmente pela propagação do gene pelos sobreviventes da doença. Algumas evidências indicam que o retinoblastoma é mais freqüente em países em desenvolvimento e em regiões tropicais, especialmente na América Latina, África e Ásia, representando de 10% a 15% dos tumores pediátricos ente na criança é o neuroblastoma.

Grupo VI: Tumores renais

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias: Tumor de Wilms, tumor rabdóide e sarcoma de células claras; Carcinoma renal.

Os tumores renais representam de 5% a 10% de todas as neoplasias infantis. Destes, 95% são do tipo embrionário, denominado de nefroblastoma ou tumor de Wilms . Outros tipos  que estão incluídos nesse grupo como o sarcoma de células claras, tumor rabdóide e os carcinomas renais, são raros na infância. No passado, a incidência do tumor de Wilms era considerada estável, independentemente de etnia, sexo e área geográfica. Mais recentemente notou-se variação geográfica e temporal desta doença com maior incidência na Escandinávia, Nigéria e Brasil, e menor no Japão, Índia e Cingapura

Grupo VII: Tumores hepáticos

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias:  Hepatoblastoma, Hepatocarcinoma

. Os tumores hepáticos são raros nas crianças, sendo mais freqüente o hepatoblastoma.

Grupo VIII: Tumores ósseos malignos

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias: Osteossarcoma; Condrossarcoma; Sarcoma de Ewing.

 Dentre estes tumores, o tumor de Ewing e o osteossarcoma representam 5% dos cânceres que ocorrem na criança.

Grupo IX: Sarcomas de partes moles

Esse grupo de neoplasias corresponde às categorias:  Rabdomiossarcoma e sarcoma embrionário; Fibrossarcoma, neurofibrossarcoma e outras neoplasias fibromatosas; Sarcoma de Kaposi.

Os sarcomas de partes moles correspondem de 4% a 8% de todas as neoplasias malignas na infância. Os rabdomiossarcomas originários da musculatura esquelética são o tipo que mais freqüentemente acomete as crianças.

Outros tumores :

 Grupo X: Neoplasias de células germinativas, trofoblásticas e outras gonadais

Grupo XI: Carcinomas e outras neoplasias malignas epiteliais

Grupo XII: Outros tumores malignos não especificados




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA