Aleitamento Materno



O leite humano é o alimento ideal para o bebê, mas em casos quando a mãe, por algum problema não puder amamentar, ele poderá ser substituído por leite adaptados para os bebês.

Bebês que recebem leite materno têm uma probabilidade menor de ter infecções, principalmente diarréias, infecções de vias aéreas superiores e alergias.

O aleitamento deve ser exclusivo até o 4º ou 6º mês, quando então deverão ser introduzidos outros alimentos.

Vivenciando uma boa amamentação

Algumas horas após o nascimento, o bebê é levado para ser alimentado, neste momento, geralmente as mães têm uma pequena quantidade de colostro, que persistirá por cerca de 3 dias. O colostro é um líquido claro, muito gorduroso e rico em imunoglobulinas, que são substâncias que protegerão o bebê. Normalmente em torno do terceiro dia iniciará a apojadura (descida) do leite propriamente dito.

Um bebê recém nascido mama de 7 a 8 vezes por dias, dependendo da quantidade de leite da mãe e do peso do bebê, deve acordar o recém nascido que ficar mais do que 4 ou 5 horas sem mamar.

Durante a amamentação, tanto a mãe quanto o bebê, devem estar em posições relaxadas e confortáveis. O bebê deve estar com o corpo alinhado, a cabeça levemente elevada em relação ao tronco, com o corpo voltado para a mãe, numa posição de abraço, onde o abdômen da criança se apóia no abdômen da mãe.

A boca do bebê deve estar aberta com a língua para baixo, para que abocanhe parte da aréola e o mamilo, e inicie a sucção. A sucção tem um ritmo variado, e muitas vezes o bebê se cansa um pouco. Quando o bebê estiver satisfeito, mude de mama.

Após a mamada, já satisfeita a necessidade do bebê, levante-o lentamente e coloque - o apoiado no ombro para ocorrer a saída do ar que ele engoliu (eructação ou arroto). Agora satisfeito e confortável, coloque – o para dormir deitado lateralmente.

Alimentação materna durante a amamentação

A mãe durante todo o período de amamentação deverá ter uma dieta variada e equilibrada, procurando ingerir os nutrientes necessários (proteínas, gorduras e açucares) para produzir o leite e não perder a saúde. Precisa comer frequentemente em pequenas quantidades evitando jejuns prolongados e refeições muito pesadas. Não existe restrição de alimentos, mas o uso de alimento rico em cafeína (chá preto, chá mate, guaranás e refrigerantes de cola) pode produzir cólicas nos recém nascidos.

A mãe que amamenta sente muita sede e deve, portanto tomar muito líquido durante todo o dia, não somente na hora de amamentar.

O uso de qualquer substância pode passar para o bebê, portanto se necessitar usar algum medicamento consulte seu pediatra.

O uso de álcool deve ser evitado, assim como outras substancias tóxicas.

Não existe leite fraco.

A cor do leite materno pode variar de pessoa para pessoa e com a ingestão de determinados alimentos.

No caso de fissuras, ingurgitamentos, dores, procure seu ginecologista.

Cuidados com as mamas durante a gravidez e após o parto(recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia)

As mamas devem ser preparadas para a lactação durante a gravidez e alguns cuidados básicos devem ser tomados.

  • Usar sempre sutiã. Este deve sustentar as mamas por inteiras e de forma confortável. O sutiã não deve apertar as mamas;
  • Hábito de massagem. Massagear as mamas durante o banho fazendo movimentos circulares e suaves. Da mesma forma pode ser realizada após o banho com uma toalha macia. Não utilizar óleos, cremes, etc., pois além das substâncias serem absorvidas há o risco de alergia cutânea. Evitar o uso excessivo de sabão na região da aréola;
  • Realizar exercícios para fortalecer a aréola e papila. Estes podem ser realizados puxando levemente a aréola para os lados de forma retilínea e circular. Puxar a papila levemente, fazendo movimentos para frente e circulares;
  • Exposição ao sol. Expor ao sol a região areolar durante aproximadamente 15 minutos por dia, antes das 10 horas da manhã ou após as 16 horas;
  • Após o parto, durante o período de amamentação, alguns cuidados também devem ser tomados para facilitar o aleitamento e para evitar complicações que podem levar a suspensão do mesmo;
  • Escolha uma posição confortável para dar de mamar;
  • Verifique se a aréola está macia. Passe o próprio leite na aréola e na papila;
  • Ofereça sempre as duas mamas. Começar sempre pela mama na qual terminou a última mamada;
  • Ofereça a mama ao bebê com o cuidado para que ele abocanhe parte da aréola e não só a papila (bico do seio);
  • Após cada mamada a mãe deve verificar se as mamas ainda estão cheias. Nestes casos deve massageá-las com movimentos circulares, começando pela aréola e se estendendo por toda a mama. O leite residual pode e deve ser retirado através de expressão manual ou alguma bomba tira-leite.

Amamentação na internet

Nos sítios abaixo, você poderá obter outras informações sobre aleitamento materno. Como toda a informação obtida na internet, tome cuidado, procurando órgãos que gozem de boa reputação (universidades, órgãos públicos, sociedades médicas, etc.) e em caso de dúvida, procure um profissional de sua confiança.

http://www.aleitamento.org.br/duvida.htm
http://www.sespa.pa.gov.br/Educa%C3%A7%C3%A3o/aleitam.htm
http://www.unb.br/fs/am-pp.htm
http://portal.saude.gov.br/saude/
http://www.sbp.com.br/show_item2.cfm?id_categoria=17&id_detalhe=1659&tipo_detalhe=s (sociedade brasileira de pediatria)
http://www.sbmastologia.com.br/site/publico/amamentacao/amamentacao.asp

Leia mais sobre amamentação em:

Alimentação de mães que amamentam




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA