Acidentes por animais peçonhentos - Lagartas



A importância das lagartas de mariposas (lepidópteros) em saúde pública se deve aos efeitos causados pelo contato das cerdas de algumas espécies que contêm toxinas.

Somente a fase larval (lagartas) desses animais é capaz de produzir efeitos sobre o organismo; as demais (pupa, ovo e mariposa) são inofensivas, exceto as mariposas fêmeas adultas do gênero Hylesia (Saturniidae), as quais apresentam cerdas no abdômen que, em contato com a pele, podem causar dermatite papulopruriginosa.

No Brasil, as espécies de lagartas que mais causam acidentem pertencem às famílias Megalopygidae (megalopigídeos) e Saturniidae (saturnídeos). Destaca-se entre os saturnídeos o gênero Lonomia, único responsável por envenenamento sistêmico, diferentemente das demais lagartas que causam apenas quadro local benigno.

Normalmente os acidentes com lagartas ocorrem quando o indivíduo toca o animal, ou a espreme ao manusear a vegetação. O contato com as cerdas pontiagudas faz com que o veneno contido nos "espinhos" seja injetado na pessoa. A dor na maioria dos casos é violenta, irradiando-se do local da "queimadura" para outras regiões do corpo. No caso da Lonomia, algumas vezes aparecem complicações, como sangramento na gengiva e aparecimento de sangue na urina.

Dependendo da lagarta, os sintomas podem tratados com medidas para alívio da dor, como compressas frias ou geladas; nos casos de suspeita de acidente com Lonomia, o paciente deve ser levado ao serviço de saúde mais próximo para se avaliar a necessidade de soro.

Fonte: Ministério da Saúde do Brasil




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA