Iniciando com alimentos sólidos



 

Até a criança alcançar 4 ou 6 meses, sua alimentação será feita com leite, seja materno ou alguma fórmula para crianças recém nascidas. A partir desta idade, você pode iniciar o acréscimo de alimentos sólidos. Lembre-se que esta é uma orientação geral, crianças são diferentes entre si, portanto siga sempre a orientação de seu pediatra ou de uma nutricionista.A orientação para mães que podem fazê-lo é de leite materno exclusivo até o 6º mês de vida.

 

Quando o bebê pode iniciar com alimentos sólidos?

a maioria dos bebês estará pronta a iniciar a deglutição de alimentos mais consistentes a partir do 4º mês, isto porque engolir alimentos não líquidos requer um controle dos movimentos da língua e dos músculos da boca, que bebês pequenos ainda não têm. Em vez de sugar o alimento da colher, fazendo um “biquinho” com os lábios, o bebê muitas vezes empurra a colher os cospe os alimentos. Isto ocorre pois os nenês pequenos têm um reflexo de empurrar a língua (que facilita ele mamar) que desaparece ao redor do 4º mês.

Nesta mesma época, a criança já fica mais acordada e mais ativa, necessitando de maior quantidade de energia, por isto há necessidade de iniciar outros alimentos.

 

Como iniciar?

 

Como vimos acima, até o 4º mês, a criança só tem habilidade para ingerir líquido e normalmente ela terá ingerido só líquido. Para estimular o paladar do bebê, sugerimos que introduza uma pequena quantidade (30 a 50 ml/dia) suco natural de frutas, tomando o cuidado de não oferecer sucos muito ácidos ou azedos, podendo para isto diluir com água ou misturar frutas para ter um sabor agradável. NÃO É ACONSELHADO ADOÇAR O SUCO COM QUALQUER ADOÇANTE (mel, açúcar, dextrosol, etc.)

Quando a criança estiver acostumada com novos sabores pode-se iniciar com papinha de frutas, inicialmente bem amassadas, quase líquidas.

Para alimentar crianças com comidas sólidas, é necessário que ela esteja sentada (pode ser no colo ou em cadeirão). Se a criança recusar ou chorar, não force pois é mais importante que este seja um momento agradável e que ela goste. Se houver uma resistência ou dificuldade, talvez seja melhor esperar mais 1 ou 2 semanas para reiniciar os alimentos sólidos, lembre-se que ela pode não ter ainda uma maturidade para controlar os músculos da boca e da língua.

Importante lembrar que a criança precisa estar confortável, sentada, e temos que usar colheres adequadas (pequenas, macias, pois a criança pode mordê-las) para o tamanho da criança, o alimento precisa estar numa consistência que a criança possa deglutir (lembre-se que ela ainda não tem dentes para mastigar), e em pequenas quantidades para que ela se acostume aos poucos (1 ou 2 colheres de chá para iniciar). Procure falar com ela tranqüilizando-a e incentivando-a nesta nova experiência.

Após algumas tentativas ela estará aceitando bem, sem cuspir ou se sujar muito, neste momento pode começar a aumentar a quantidade.

 

O que eu posso dar como alimento?

Até alguns anos atrás, era comum introduzir mingau de cereais, para as crianças como introdução de alimentos sólidos, está pratica normalmente está sendo evitada hoje em dia, para evitar um ganho excessivo de peso.

Pode se dar suco de frutas cítricas (laranjas, mexerica, lima, limão, etc.) assim como outras frutas como mamão, maçã, pêra, além de tomate, beterraba, cenoura, etc.

A papinha pode ser feita com as mesmas frutas e nas épocas mais frias pode oferecer papinha feita com frutas cosidas.

Os alimentos salgados deverão ser introduzidos quando a criança já estiver aceitando bem os alimentos sólidos e uma quantidade boa (3 ou 4 colheres de chá). Sempre de acordo com o pediatra ou nutricionista.

 

O que pode acontecer com a introdução de alimentos sólidos?

Quando a criança passa a se alimentar com alimentos diferentes do leite, pode ocorrer uma alteração do ritmo intestinal, assim como da aparência das fezes. Se os alimentos consumidos tiverem muita gordura ou açucares, irá alterar o odor também.

A cor ode ser influenciada pelos alimentos (cenouras, beterrabas, mamão, etc...) e como o aparelho digestivo é ainda imaturo, não será capaz de digerir alimentos com casca (tomates, ervilhas, milho, feijão, etc.)

Após alguns meses da introdução de alimentos sólidos, podemos iniciar um processo de deixar as papinhas mais sólidas, deixando alguns pedaços para que a criança mastigue.

Por volta de 1 ano a criança deve estar apta para usar a colher para se alimentar, incentive-a a fazer isto, assim como comer pequenos pedaços com as mãos para que ela mesma se alimente e escolha o que ela quer.

 

Bons hábitos alimentares se iniciam cedo

Todos gostamos que nossos filhos se alimentem bem, tenham bons hábitos alimentares, que comam verduras, legumes, carnes, e que não fiquem só comendo guloseimas.

Para que isto aconteça, precisamos ver nossos próprios hábitos alimentares, pois é no nosso exemplo que nossos filhos se espelharão. Portanto, não adianta queremos ter filhos com hábitos saudáveis se os nossos não são.

Para um hábito saudável, evite dar para seus filhos alimentos doces ou açúcar no primeiro ano de vida (balas, chocolates, refrigerantes, sucos industrializados, pirulitos, sobremesas, etc.), evite também alimentos com grande quantidade de corantes ou produtos químicos (conservantes, flavorizantes) pois eles têm um potencial de causar alergias.

Procure dar uma alimentação variada, balanceada (peça orientação do pediatra ou nutricionista), não force a ingestão de comida e não superalimente seu filho, pois isto prevenirá de uma série de doenças como diabetes, obesidade, doenças cardio-circulatórias etc.




Veja mais textos e informações úteis em nosso Blog sobre a saúde infantil - http://saudeinfantil.blog.br/

TOPO DA PÁGINA