Meta 2

 

Comunicação efetiva

A segurança da assistência depende de uma comunicação clara, objetiva, completa e que possa ser compreendida por todos os profissionais e áreas que promovem o cuidado.

A boa comunicação é um processo fundamental nas trocas de plantão entre equipes, nas transferências do paciente entre unidades, nas situações de emergências e em todos os registros do prontuário do paciente. São utilizados formulários com informações padronizadas para garantir uma comunicação efetiva.

Resultados de exames com valores críticos, também conhecidos como “valores de pânico”, não comunicados ou mal comunicados resultam em risco para a segurança do paciente, pois os resultados fora da faixa da normalidade podem indicar uma condição de alto risco. O Sabará tem um processo definido para comunicação e registro do valor de pânico que consiste na releitura da informação transmitida, bem como seu registro imediato e comunicação às equipes assistenciais para tomada de conduta.

Autor: Equipe Sabará

Atualizado em: 27/7/2017