Gestão da Qualidade e Segurança

Programa de melhoria da qualidade e segurança do paciente

O programa de melhoria da qualidade e segurança do paciente do Sabará Hospital Infantil é um conjunto de ações que, ao se relacionarem com as demais práticas hospitalares, sejam médicas, assistenciais, de biossegurança, prevenção e controle de infecções hospitalares, segurança do ambiente, equipamentos ou de gestão administrativa, têm o intuito de produzir aprimoramentos contínuos em todo o ambiente hospitalar.

O monitoramento dos riscos relacionados à segurança do paciente, familiar e dos profissionais é conduzido de forma contínua e gera propostas de ações de melhorias para garantir a manutenção dos padrões de qualidade estabelecidos.
Processos de melhoria contínua são seguidos para manter o padrão de excelência definidos pela Instituição.

Para garantir a qualidade e a segurança do nosso público infantil e dos seus responsáveis o Hospital buscou em 2013 a Acreditação pela Joint Commission International (JCI), o mais importante e respeitado órgão de acreditação internacional de organizações de saúde. Em 2016, o Hospital obteve a reacreditação.

 

Programa de cultura de segurança e gestão de riscos

“A cultura de segurança é definida como o produto de valores, atitudes, competências e padrões de comportamento individuais e de grupo, os quais determinam o compromisso, o estilo e proficiência da administração de uma organização saudável e segura.” Health and Safety Commission, 1993.

O Sabará prioriza uma cultura de segurança na qual os profissionais entendem que são responsáveis pela sua própria segurança, pela segurança dos seus colegas, dos pacientes e familiares, atuando com o compromisso de prevenir danos desnecessários que possam comprometer a assistência do paciente.

O Sabará Hospital Infantil proporciona um ambiente seguro por meio de uma estrutura física adequada, do desenvolvimento de processos de trabalho bem desenhados, da capacitação de seus cuidadores, do trabalho em equipe e da contribuição individual a fim de alcançar a segurança do paciente.

Há uma grande interface entre o gerenciamento de risco e a cultura de segurança. O Sabará estimula a notificação de eventos adversos e quase falhas, o que permite a identificação dos pontos críticos, sua análise e a melhoria contínua dos processos.

Para promover um processo de notificação crescente, a Instituição encoraja seus cuidadores de maneira a retirar o foco dos erros individuais, focando nos fatores ambientais e processos envolvidos. Esse processo, entretanto, não se limita a uma abordagem não punitiva. Não existe cultura de segurança sem a cultura justa ou de responsabilidade, onde se procura diferenciar o erro acidental da violação intencional. A omissão e as violações não são aceitáveis e são passíveis de punição em todos os níveis.